“Ação Popular Marxista-Lenista”

Paulo Martins
Política | Publicado em 14/06/2019 às 13:07

O atual presidente nacional da OAB é filho de ex-integrante da organização comunista chamada “Ação Popular Marxista-Lenista”. não consta ter se envolvido em clima de violências, era apenas filiado e, como tal, convenhamos, seria ingenuidade acreditar que o comunismo dialético não o tenha envolvido, assim, tal circunstância estimula a pergunta: o filho de um apóstolo dessa matriz teria se criado numa cultura diferente – digamos – cultura oposta ao de seu pai? responda você que nos assiste, enquanto lhes digo que esse cidadão – o filho - presidente nacional atual da OAB –afastou-se da imperiosa necessidade de se debruçar – pela posição que ocupa - sobre os atuais problemas brasileiros que tanto necessitam de soluções, para agir “até judicialmente” contra aquele que tenta aprovar leis e reformas que venham dar ao brasil como nação o tão almejado perfil de estabilidade econômica e social. 

E como ele, presidente da OAB, considerável numero de “outros” de outras áreas – a bordo de espírito impatriótico, também estão a desprezar as necessidades da população, através de atos e trapalhadas, certamente por acharem que o presidente da república se constitui num estorvo às intenções politicas sombrias e travessas de grupos que se conhece como de esquerda. 

Assim, em nome da OAB, o seu presidente nacional ao invés de condenar o ato indecoroso e criminoso de invasão de privacidade de ministro e procuradores da república, dispõe-se a se transformar numa espécie de Sniper politico na vã tentativa de alijar do poder Jair Bolsonaro. 

É mais um do lado da esquerda derrotada nas eleições que, como o galo, acha que o sol nasce pra vê-lo cantar. Aliás, a politica brasileira está se transformando numa verdadeira comédia, mas...de caráter burlesco e, essa tentativa de tentar puxar bolsonaro para o mundo dos vilões, assim como seu inatacável ministro da justiça e um procurador da república, torna-se mais desconcertante diante do fato que revela uma ação criminosa, como a invasão de privacidade de parte de um vigarista internacional não ser o objeto de exigência de ação punitiva de parte do presidente da OAB, desviando-se ele da boa rota ao voltar sua ira para as vítimas. 

Parece um prestidigitador, tentando transformar vítimas em vilões. Assim, amigos, convenhamos...prudência e serenidade são sempre recomendáveis, todavia, diante de uma situação dessas, duvidamos que nesta hora milhares de advogados não estejam loucos de vontade de saírem no tapa com esse presidente.



Relacionados

Política | 15-08-2019 13:01

Consumidores reclamam de não terem sido avisados dos novos vencimentos de faturas

Consumidores reclamam de não terem sido avisados dos novos vencimentos de faturas

Política | 14-08-2019 12:54

Secretária de Educação diz que não tem prazo para mais zeladoras em escolas

Secretária de Educação diz que não tem prazo para mais zeladoras em escolas

Política | 13-08-2019 12:55

'Se não fosse a Lava Jato nem resíduos teriam sido recuperados'

'Se não fosse a Lava Jato nem resíduos teriam sido recuperados'

Política | 12-08-2019 13:17

“Os senhores não tem mais nada o que fazer, não” ???

“Os senhores não tem mais nada o que fazer, não” ???