Afinal, idosos podem consumir suplementos alimentares?

Redação Tarobá News
Bem-estar | Publicado em 12/11/2019 às 10:41

Crédito: Divulgação

Com o passar da idade, é natural que o organismo sofra algumas alterações e necessite de auxílio para suprir algumas carências nutricionais. Seja por falta de uma alimentação adequada ou por conta de uma dificuldade maior do metabolismo processar e absorver esses nutrientes, nesses casos os idosos podem fazer uso de alguns suplementos alimentares.

O uso de multivitamínicos já é bastante difundido, sendo que alguns médicos receitam isso a seus pacientes de diversas idades. Entre as pessoas idosas, o uso desses suplementos vitamínicos pode ser essencial para garantir uma vida mais saudável e prevenir contra doenças.

Como usar suplementos alimentares na dieta

Pessoas idosas devem usar suplementos alimentares com a orientação de um médico especialista. Isso porque inicialmente deve-se avaliar a segurança do uso dessas substâncias e a certeza de que o paciente não é alérgico aos seus componentes.

O uso de Whey Protein, por exemplo, pode ajudar em casos de osteoporose e artrite, fortalecendo os músculos. Isso também favorece a prevenção contra quedas e entorses, problemas comuns a essa faixa etária e que podem causar sequelas graves e, em alguns casos mais raros, irreversíveis.

Aliados a uma rotina de atividades físicas, os suplementos alimentares protegem o corpo e o organismo das pessoas idosas, além de promover a saúde psíquica – uma vez que as atividades físicas podem gerar mais socialização e promover a autoestima –, evitando casos de ansiedade e depressão, que normalmente estão relacionados a outras doenças entre a população idosa.

Já o multivitamínicos, além de fortalecerem o organismo e protegerem contra possíveis infecções por vírus e bactérias, são comprovadamente eficientes para a prevenção de doenças que causam a demência ou a perda de memória. Segundo pesquisadores, uma dieta rica em vitaminas do complexo B, principalmente a B12, retarda o processo de envelhecimento das células, uma esperança para quem tem tendência a Alzheimer, Parkinson e outras enfermidades degenerativas e atualmente sem cura.

Cuidados na dieta de pessoas idosas

O uso dessas substâncias deve complementar uma dieta saudável, jamais substituí-la, de acordo com as orientações médicas. Por ser mais difícil para conseguir todos os nutrientes da própria alimentação, é importante que idosos busquem os suplementos para balancear o consumo desses nutrientes.

Porém, uma dieta rica em água, vegetais e proteínas magras deve ser a base da alimentação. Afinal, comer deve ser mais do que uma simples aquisição dos nutrientes necessários, mas deve também envolver o prazer em degustar os sabores desses alimentos e a socialização que a gastronomia permite aos seres humanos.



Relacionados

Bem-estar | 30-10-2019 14:21

Quero morar sozinha. E agora?

Quero morar sozinha. E agora?

Bem-estar | 28-10-2019 20:18

É mesmo boa ideia usar o saque do FGTS para aproveitar a Black Friday?

É mesmo boa ideia usar o saque do FGTS para aproveitar a Black Friday?

Bem-estar | 23-10-2019 08:17

Como montar uma mochila funcional para viagens curtas

Como montar uma mochila funcional para viagens curtas

Bem-estar | 23-10-2019 08:16

Conheça os sete tipos de hospedagem determinados pelo Ministério do Turismo

Conheça os sete tipos de hospedagem determinados pelo Ministério do Turismo