Asas da Liberdade: Detento faz exposição de arte no corredor do HUOP

Redação Tarobá News
Cultura | Publicado em 22/08/2019 às 17:45

Artista usa restos de ferragens do complexo hospitalar para produzir peças diferenciadas

Com a frase “Não devemos ter medo de inventar seja o que for”, de Pablo Picasso, começou nesta quinta-feira, no Hospital Universitário do Oeste do Paraná (HUOP) da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), a Exposição Asas da Liberdade, de Agenário Bento Cabral, detendo da Penitenciária Industrial de Cascavel, que foi montada num dos corredores do complexo hospitalar, proporcionando a todos que por ali passam, um momento de pausa, para ver, apreciar e sentir sensações de encanto, que só a arte proporciona.

O artista faz uso de restos de ferragens do próprio hospital.

Agenário é um dos detentos que trabalha no HUOP por meio de um convênio mantido com a PIC. No total, ele expõe 35 peças feitas meticulosamente com ferro e correntes. A exposição pode ser vista por funcionários, pacientes e acompanhantes. A iniciativa é da Direção Administrativa do HUOP em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura e Direção da PIC.

Metalúrgico há 20 anos, o detento transformou o tempo de privação da liberdade em pura inspiração. As obras são produzidas com restos de ferragens que ele começou a ter acesso com o trabalho no Hospital “A inspiração surgiu da ideia de reutilizar esses restos. A primeira obra foi uma moto produzida com ferros e correntes e depois outras foram surgindo”,

O detendo afirma que a arte deu um novo sentido à sua existência. “É um motivo pois todas as peças, fiz nas minhas horas de descanso do trabalho na PIC”.

Ele afirma que o trabalho no Hospital, aumentou a sua inspiração, melhorou sua autoestima e deu uma coragem singular em fazer da arte um motivo para a vida. Foi do Hospital que veio todo o material necessário para a produção das peças, como ferro, parafuso, porcas, pregos. “As peças e o HUOP tem um significado muito importante para mim”. Afirma ele, que está mostrando peças variadas desde motos até santos. A exposição terá duração de 40 dias.

No convênio com a PIC, 12 detentos trabalham na manutenção do complexo hospitalar. O Hospital é responsável pelo transporte do grupo.

 

 

Texto e Foto: Mara Vitorino



Relacionados

Londrina | 09-09-2019 22:56

A percepção do sentir é tema de debate filosófico

A percepção do sentir é tema de debate filosófico

Cascavel | 09-09-2019 09:24

VI Noite de Gala de Cascavel acontece nessa quarta e quinta-feira

VI Noite de Gala de Cascavel acontece nessa quarta e quinta-feira

Cultura | 09-09-2019 09:15

Machado de Assis e Eça de Queiroz se somam nas diferenças

Machado de Assis e Eça de Queiroz se somam nas diferenças

Cultura | 08-09-2019 11:05

Defensoria do Rio entra com liminar para impedir recolha de livros LGBT da Bienal

Defensoria do Rio entra com liminar para impedir recolha de livros LGBT da Bienal

PUBLICIDADE