Região Nordeste tem quase 3 milhões de pessoas em situação de desalento, diz IBGE

Estadão Conteúdo
Economia | Publicado em 15/08/2019 às 12:45

A Região Nordeste tem quase três milhões de pessoas em situação de desalento, ou seja, 2,919 milhões de habitantes da região não procuravam emprego por acreditar que não conseguiriam uma vaga, por exemplo. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O Brasil registrou um recorde de 4,877 milhões de pessoas em situação de desalento no segundo trimestre de 2019. Os maiores contingentes estavam na Bahia (766 mil pessoas) e no Maranhão (588 mil).

Os Estados com menor população desalentada foram Amapá (13 mil) e Rondônia (15 mil).

O porcentual de pessoas desalentadas - em relação a todos os desocupados, ocupados e pessoas com disponibilidade para trabalhar mas que não estão procurando emprego - foi de 4,4% na média do País, mas alcançou 18,4% no Maranhão e 15,2% em Alagoas.

Os menores porcentuais foram registrados em Santa Catarina (0,9%) e Rio de Janeiro (1,3%).



Relacionados

Curitiba | 11-11-2019 16:24

Governo quer abrir 20 mil vagas de empregos para jovens carentes

Governo quer abrir 20 mil vagas de empregos para jovens carentes

Economia | 11-11-2019 15:50

Caixa começa a receber apostas para a Mega da Virada

Caixa começa a receber apostas para a Mega da Virada

Economia | 11-11-2019 15:35

Petrobras conquista mais prazo com ANP para vender campos em terra

Petrobras conquista mais prazo com ANP para vender campos em terra

Economia | 11-11-2019 13:25

Arábia Saudita habilita 8 frigoríficos brasileiros para exportação de carne

Arábia Saudita habilita 8 frigoríficos brasileiros para exportação de carne