Reunião discute implantação de polos de atendimento do Sine nos Escritórios Sociais

Redação Tarobá News
Paraná | Publicado em 20/08/2019 às 12:43

Para tratar sobre a implantação de polos de atendimento do Sine (Sistema Nacional de Empregos), junto aos escritórios sociais do Estado, o diretor geral do Departamento Penitenciário – Depen, Francisco Caricati, reuniu-se ontem (20), no gabinete da direção no Departamento Penitenciário do Paraná – Depen, com diversas autoridades.

Estiveram presentes o vice - diretor do Depen, Thorstein Ferraz, o coronel, Elio de Oliveira Manoel, o chefe do Setor de Produção e Desenvolvimento, Boanerges Silvestre Boeno Filho, a coordenadora do Complexo Social de Curitiba e Região Metropolitana, Ananda Chalegre dos Santos, o coordenador do Complexo Social do Interior, Ari Batista da Silva, o supervisor de Intermediação de Mão de Obra, da Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf), Valmir dos Santos, o diretor do Departamento do Trabalho e Estímulo a Geração de Renda, Éder Colaço e o gerente da Agência do Trabalhador, em Curitiba, Rafael Aurélio dos Santos.

O objetivo de implantar este sistema junto aos escritórios sociais é proporcionar que os presos monitorados e egressos do sistema prisional, sejam encaminhados para vagas de trabalho.

Conforme o diretor geral do Departamento Penitenciário – Depen, Francisco Caricati, esta iniciativa vem de encontro com as ações já realizadas pelo Depen, com foco na reinserção do preso na sociedade.

“Atualmente o Paraná conta com 33 unidades prisionais e 37 cadeias públicas, onde os detentos se dedicam a atividades educacionais e de trabalho. O Depen tem sob custódia 21.508 presos atualmente. Desses, 10.264 praticam algum tipo de estudo. Marca expressiva também em relação a detentos que trabalham. São 6.601 com vínculo empregatício no Paraná ou 30,2% da população carcerária”, ressalta.

Escritório social

Estes espaços, em todo o Estado, visam prestar assistência às pessoas em monitoração eletrônica e egressas do sistema prisional. A iniciativa faz parte do projeto Cidadania dos Presídios, do Conselho Nacional de Justiça.

Nestes locais são oferecidos atendimentos e serviços para dar suporte àqueles, que estão em monitoramento, e aos egressos, em diversas áreas, como: saúde, qualificação, encaminhamento profissional, atendimento psicossocial, assistência jurídica e regularização de documentação civil.



Relacionados

Francisco Beltrão | 20-09-2019 14:30

Curso do TCE no Sudoeste reúne 23 prefeitos e presidente da Assembleia

Curso do TCE no Sudoeste reúne 23 prefeitos e presidente da Assembleia

Paraná | 20-09-2019 14:00

Ipem apreende carregadores de celular no Paraná por risco à segurança

Ipem apreende carregadores de celular no Paraná por risco à segurança

Paraná | 20-09-2019 13:49

Aumenta o número de casos de queimadas e corte ilegal de árvores

Aumenta o número de casos de queimadas e corte ilegal de árvores

Paraná | 20-09-2019 13:37

Experiência na Amazônia qualifica bombeiros para atuação no PR

Experiência na Amazônia qualifica bombeiros para atuação no PR