Sanepar fará novos investimentos em Nova Esperança

Redação Tarobá News
Paraná | Publicado em 04/12/2019 às 15:00

A Sanepar vai investir cerca de R$ 20 milhões na ampliação dos sistemas de água e esgotamento sanitário de Nova Esperança. O planejamento foi apresentado pelo diretor de Investimentos da companhia, Joel de Jesus Macedo, ao prefeito Moacir Olivatti. Após a conclusão das obras, o município terá mais de 90% de atendimento com os serviços de coleta e tratamento de esgoto. Os recursos também garantirão a manutenção de 100% de atendimento com água tratada.

O diretor destacou que entre os investimentos previstos está a mudança da unidade de tratamento de esgoto para outro local. “Temos o compromisso de mudar a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) que fica muito próxima de uma nascente do município. Esta obra já estava prevista, mas estamos estudando a sua antecipação. Atualmente, atendemos 70% da cidade com esgoto e devemos, em breve, chegar perto da universalização”.

De acordo com o prefeito, o atendimento as demandas da cidade na área de saneamento é muito importante. “Temos problemas sérios, em bairros que ainda não têm rede de esgoto. Além da fossa no quintal, as pessoas podem ter problemas de doenças e o serviço de esgoto é fundamental para evitar isso.”

Olivatti acrescenta que a prefeitura pretende criar uma comissão para revisar o Plano Municipal de Saneamento (PMSB), discutindo, junto com a população e a sociedade organizada, as metas futuras e as necessidades do município para a área. “A comissão terá pessoas da sociedade, nossos funcionários qualificados e nossos engenheiros. Essa revisão tem que ser feita a cada quatro anos para que sejam atualizadas as demandas de saneamento no plano.”

Segundo o prefeito, as discussões e alterações propostas para o PMSB não se referem à renovação do contrato com a Sanepar, vigente até 2032. A revisão servirá de base para as negociações com a empresa, visando a assinatura de um Contrato de Programa mais moderno, com investimentos e metas mais claros.

“Os contratos antigos não previam nada disso. Hoje, por força de lei, esta alteração é obrigatória e vai permitir que a população tenha um saneamento básico mais completo, com água tratada de qualidade, diminuindo assim a demanda na saúde”, explicou o prefeito.



Relacionados

Londrina | 05-12-2019 19:24

Câmara aprova carga de 40 horas semanais para novos funcionários da prefeitura

Câmara aprova carga de 40 horas semanais para novos funcionários da prefeitura

Curitiba | 05-12-2019 18:31

Ações de combate à dengue são reforçadas em todo o Estado

Ações de combate à dengue são reforçadas em todo o Estado

Marechal Cândido Rondon | 05-12-2019 17:02

Sesa confirma 36 municípios em surto de sarampo

Sesa confirma 36 municípios em surto de sarampo

Curitiba | 05-12-2019 16:15

Polícia Civil prende suspeitos de lesar investidores de bitcoins

Polícia Civil prende suspeitos de lesar investidores de bitcoins

PUBLICIDADE