PM suspeito de extorsão se apresenta à polícia em Cambé

Redação Tarobá News
Policial | Publicado em 13/09/2019 às 11:28

O policial militar suspeito de extorquir sacoleiros se apresentou na delegacia de Cambé. O delegado Roberto Fernandes, o homem que não quis se pronunciar faria parte de um grupo que tentava extorquir motorista e passageiros de um ônibus com destino a São Paulo e que passava por Cambé. Segundo as investigações dois homens se apresentaram como policiais e pediram dinheiro para liberar o veículo para seguir viagem. O valor inicial de R$ 50 mil foi negociado. Os homens foram presos no último dia 4.

“Como eles estariam em viagem para vender as mercadorias em uma feira em São Paulo, os passageiros não tinham dinheiro no momento. Eles fizeram vaquinha e conseguiram R$ 500. O combinado seria pagar R$ 50 mil. Negociando, conseguiram baixar para R$ 25 mil e depois para R$ 10 mil. Mas entenderam por bem acionar a polícia que prendeu os dois homens em flagrante”, explicou o delegado.

O policial investigado está afastado das ruas e pode até ser expulso da PM, caso seja comprovada a participação dele no crime. Segundo as informações de depoimentos ele era um dos mentores do crimes. “Vamos ouvir mais duas pessoas e localizar a pessoa que informou o roteiro do ônibus. Apenas depois disso vamos analisar se vamos pedir a prisão do policial”, apontou Fernandes.  



Relacionados

Foz do Iguaçu | 21-09-2019 12:23

Presas da Penitenciária Feminina de Foz do Iguaçu vão produzir os próprios lençóis e toalhas de banho

Presas da Penitenciária Feminina de Foz do Iguaçu vão produzir os próprios lençóis e toalhas de banho

Curitiba | 21-09-2019 11:17

Corpo sem os pés e as mãos é encontrado em matagal de Curitiba

Corpo sem os pés e as mãos é encontrado em matagal de Curitiba

Paranaguá | 21-09-2019 10:34

Filho de empresário assassinado em Paranaguá é acusado de envolvimento no crime

Filho de empresário assassinado em Paranaguá é acusado de envolvimento no crime

Ponta Grossa | 21-09-2019 10:08

Preso após tiroteio nega participação no crime

Preso após tiroteio nega participação no crime