Paranhos e prefeitos da Amop discutem manutenção de convênios com diretor-geral brasileiro de Itaipu

Redação Tarobá News
Política | Publicado em 14/08/2019 às 17:39

Foto: Assessoria

Ao lado do prefeito de Jesuítas e presidente da Amop, Junior Weiller, o prefeito de Cascavel, Leonaldo Paranhos, foi anfitrião nesta manhã (14) na sede da entidade da visita histórica do diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna, que assegurou aos 54 prefeitos da Associação dos Municípios do Oeste do Paraná a manutenção de convênios entre a Usina Hidrelétrica por intermédio da diretoria de coordenação.

"Foi uma reunião muito positiva. Apresentamos várias demandas de Cascavel e da região, como por exemplo, nossa proposta de implantar aqui um Anel de Integral Rural com 146 quilômetros de estradas, contemplando as que já têm asfalto e as que ainda não têm, melhorando a trafegabilidade; além do aeroporto e, junto com a Amop, pedimos o apoio da Hidrelétrica no sentido de melhor prepararmos nossos professores para um tema muito importante, que é o autismo, uma vez que Cascavel já definiu pela clínica-escola e, acreditamos ser este um assunto que deve ser estendido para toda a região", detalhou Paranhos.

Durante a entrevista coletiva, o general Silva e Luna explicou que a política de austeridade implantada pela nova gestão está em consonância com as diretrizes do governo federal, mas que não afeta os bons projetos das prefeituras. As ações consideradas sem aderência à missão ampliada da Usina foram canceladas para que os recursos fossem utilizados em obras que gerassem legado para a população regional, com melhoria da qualidade dos gastos e não redução de custos.

"O que fazemos na região não é um favor, mas parceria. Precisamos que seja preservada a qualidade da água de nosso reservatório, para ampliar o tempo de vida da Usina, e isso quem faz são os prefeitos. Por isso, todos estes investimentos são uma cooperação entre Itaipu e as prefeituras", garantiu o general.

Nesta tarde, a comitiva da Itaipu também participou, com os prefeitos, da 7ª Assembleia Geral Ordinária da Amop, durante a qual foram alinhadas ações, cronogramas e organogramas e discutidos pormenores sobre a execução de cada convênio em andamento. Cerca de R$ 300 milhões em recursos foram liberados por Itaipu às prefeituras da região ainda em 2016.

Algumas dessas ações, suspensas, terão continuidade assim que forem sanadas questões técnicas operacionais e outros pormenores. De acordo com o general, Itaipu vai investir no Oeste do Paraná a maior parte de recursos destinados a convênios e parcerias. "A ideia é priorizar obras estruturantes com o emprego de recursos realocados de convênios e patrocínios sem aderência à missão, no Paraná, em especial na região. De todo dinheiro economizado, a região será beneficiada", reafirmou.

Além de parcerias existentes, Itaipu está investindo em obras como a construção da Ponte da Integração Brasil-Paraguai, já iniciada, e a ampliação e modernização do Hospital Ministro Costa Cavalcanti, entre outras.  Os prefeitos entregaram ao general uma placa de reconhecimento por ter dado início a uma obra que era uma antiga bandeira de luta da Amop: a segunda ponte entre o Brasil e o Paraguai, em Foz do Iguaçu.

Assessoria 



Relacionados

Política | 25-08-2019 08:15

Twitter usa tecnologia para identificar fake news

Twitter usa tecnologia para identificar fake news

Política | 24-08-2019 12:50

Indefinição do nome de Eduardo Bolsonaro preocupa embaixadores latinos

Indefinição do nome de Eduardo Bolsonaro preocupa embaixadores latinos

Política | 24-08-2019 10:35

Criminalista vê retrocesso em proposta de Moro para fim de embargos infringentes

Criminalista vê retrocesso em proposta de Moro para fim de embargos infringentes

Política | 24-08-2019 08:20

Palocci implica Graça Foster em delação

Palocci implica Graça Foster em delação