Hábitos Saudáveis: A importância da alimentação

Unimed Cascavel
09/09/2019 06:18

 O alimento é o combustível para o corpo realizar as atividades diárias como andar, falar e respirar. Para ajudar o seu organismo a funcionar sem problemas, você deve comer a quantidade de alimentos de que o seu corpo precisa, de acordo com a sua idade, seu sexo, seu peso, sua altura e a atividade física que pratica.

 Uma boa maneira de começar um processo de reeducação alimentar é prestar atenção ao quê e como você come. O conteúdo do seu prato é colorido e variado? Você come sempre nos mesmos horários? Qual o intervalo entre uma refeição e outra? Você tem bebido água o suficiente ao longo do dia? Você só come quando está com fome? Ansiedade faz você comer mais? Lembre-se de que tudo aquilo que for ingerido em excesso será armazenado na forma de gordura, que representa uma sobrecarrega para seu coração.

 Reeducação alimentar é um plano para toda a vida. Adquira hábitos mais saudáveis e sinta no corpo os benefícios.

Dietas da moda

 São aquelas dietas milagrosas que você encontra em jornais, revistas ou propagandas de televisão. Essas dietas não são saudáveis porque não fornecem ao seu organismo os nutrientes necessários para seu bom funcionamento. Apesar da perda de peso ser mais rápida, é difícil manter o peso perdido após o término da dieta. Você pode até ganhar peso superior ao perdido. Para perder peso com saúde, você deverá seguir as orientações da pirâmide alimentar e praticar exercícios regularmente.

 Se ao contrário, você deseja engordar porque está muito abaixo do peso, comer biscoitos, frituras e doces pode até fazê-lo engordar, mas certamente estará colocando em risco sua saúde, pois alimentos com alto valor calórico, mas pobres em nutrientes aumentam seu percentual de gordura, ao invés de músculos, além de comprometer sua pressão arterial e elevar seu colesterol, por exemplo.

Dicas úteis para mudar hábitos

MUDE SEUS HÁBITOS E VIVA MELHOR

 • Comece pela despensa e pela geladeira: tenha em casa somente alimentos saudáveis e de baixas calorias. Não vá ao supermercado com fome para evitar exageros nas compras de alimentos.

FRUTAS, VERDURAS E LEGUMES

 • Aumente e varie o consumo de frutas, legumes e verduras. As frutas e as verduras são ricas em vitaminas, minerais e fibras e devem ser consumidas em todas as refeições. Sempre que possível, coma os legumes e as frutas com as cascas, para aproveitar as fibras nelas contidas.
• Ao temperar suas saladas, cuidado para não abusar da maionese e dos molhos prontos, que têm muitas calorias.
• Prefira frutas da época. É mais saudável, ecológico e econômico. Consuma os sucos de frutas logo após seu preparo, pois a ação do ar e da luz altera seu valor nutritivo.
• As frutas são fontes de fibras, auxiliando a regulação do trânsito intestinal. Elas também são ricas em vitaminas e minerais e contribuem para o bom trabalho do sistema imunológico, para o crescimento, para o transporte de oxigênio e para o metabolismo de nutrientes.
• Prepare os legumes no vapor, a fim de preservar os nutrientes. Quanto maior o contato com a água, maior será a perda de nutrientes. Quando cozinhá-los em água, reaproveite-a para preparar outros pratos, como risotos, sopas, etc.

PROTEÍNAS E FIBRAS

 • Proteínas são fundamentais para o crescimento, para a renovação das células e para o processo de cicatrização. Elas podem ser encontradas em carnes brancas e vermelhas, leite e derivados, ovos e legumes.
• Consumir fibras diminui o risco de doenças do coração e melhora o funcionamento intestinal. Fibras podem ser encontradas em alimentos de origem vegetal (frutas e hortaliças) e integrais.
• Dê preferência aos queijos brancos, pois os amarelos são mais calóricos.
• Prefira sempre alimentos integrais, que são aqueles cuja estrutura não foi alterada, mantendo a integridade de seus nutrientes sem a perda de valores qualitativos e quantitativos. Eles são mais nutritivos do que os refinados, pois têm mais fibras, vitaminas e minerais retidos nas estruturas, que são removidas durante o processo de refinação.

DOCES

 • Se não conseguir resistir à tentação dos doces, tente substituí-los por alternativas menos calóricas. Troque doces com chantilly ou creme de leite por frutas frescas ou doces à base de frutas
• Alimentos diet e light podem enganar. Fique atento. Alimentos diet contêm gorduras e podem ser mais calóricos do que os convencionais. Os alimentos light têm menos calorias, mas nem por isso você pode comer em dobro.

GORDURAS

 • Reduza o consumo de alimentos gordurosos, como carnes com gordura aparente, salsicha, mortadela, frituras e salgadinhos para, no máximo, uma vez por semana. Antes do cozimento retire a pele do frango, a gordura visível da carne e o couro do peixe.
• Apesar de o óleo vegetal ser um tipo de gordura mais saudável, tudo em excesso faz mal. O ideal é não usar mais que uma lata de óleo por mês para uma família de quatro pessoas. Prefira os alimentos cozidos, grelhados ou assados e evite cozinhar com margarina, gordura vegetal ou manteiga.

SAL

 • O sódio é um mineral presente em diversos alimentos, principalmente no sal de cozinha. No organismo, ajuda a equilibrar o metabolismo, a contração muscular, os impulsos nervosos e o ritmo cardíaco, mas o consumo excessivo de sódio provoca a liberação de alguns hormônios que causam a retenção de líquidos, aumentando a pressão sanguínea e sobrecarregando o coração. Por isso, reduza o consumo de sal e tire o saleiro da mesa.
• Evite temperos prontos, alimentos enlatados, carnes salgadas e embutidos como mortadela, presunto, linguiça. Todos eles têm muito sal.

 Por fim, não se esqueça de reduzir também o consumo de álcool e refrigerantes. Evite o consumo diário. A melhor bebida é a água!

Mitos sobre alimentação

 São bastante frequentes as novidades relacionadas aos alimentos. Você deve ter o cuidado para não confundir ciência com tabu ou folclore alimentar. Existem informações passadas de geração em geração, ou que surgem repentinamente, como se fossem verdades universais, que não apresentam nenhuma comprovação científica. Algumas delas:

 • Comer manga com leite faz mal.
• Beber vinagre ou limão puro em jejum emagrece.
• Fazer jejum emagrece.
• Não comer carboidratos emagrece.
• Beber líquidos durante as refeições engorda.
• Cerveja dá barriga.
• Tomar água em jejum emagrece.
• Comer bananas previne cãibras.
• Comer uma barra de cereais por dia atende às necessidades diárias de fibras.

 Procure saber mais sobre alimentação e nutrição consultando um profissional capacitado para solucionar dúvidas e questionamentos.