Quando ser fraco

Sara Presoto
Comportamento | Publicado em 13/03/2019 às 08:49

Quando você pode ser fraco? Sentir-se fraco? Deixar-se estar fraco. Abater-se pela fraqueza? Existe algo ou situação que nos conceda, nos autorize utilizarmos deste adjetivo? Sinceramente, na nossa cultura, não.


Estar fraco não significa necessariamente que você está desistindo tudo. Entregando sua vida de mão beijada de volta ao criador, ou a quem quer que seja.


Estar fraco é um estado, que deveríamos nos permitir estar e aceitar. Faz parte do processo de cura. De reestabelecimento. Seja físico, intelectual, emocional ou espiritual. É como o luto. É preciso. Necessário.


Quando assumimos que estamos fracos, dizemos a nós mesmos que sozinhos não conseguimos. Que não somos tão autossuficientes assim. Pausamos o estado de deuses para o estado da criatura. Congelamos o super herói e cedemos lugar ao humano. Sim. HUMANO. Imperfeito. Que erra. Mas que aprende com seus próprios erros. Que quer crescer, se tornar uma pessoa melhor. Mas nem sempre consegue. E tudo bem se não consegue.


E isso nos dá uma certa leveza.


Se somos responsáveis pelos nossos atos? SIM. Se cada uma tem a vida que merece? Eu creio que sim. Se pagamos pelos nossos erros? Eu também acredito que sim. O fato é que: tudo bem se erramos. Tudo bem se não conseguimos. Tudo bem se não alcançamos as metas.


São duas realidades distintas que nos deparamos nos dias de hoje. Aqueles que esperam que façam por eles. Pessoas com falta de motivação. Apáticas que não tomam as rédeas da vida e que ficam no aguardo de um milagre. A estas eu digo: façam. Ajam. Lutem. Só depende de você.


O segundo é o oposto. Pessoas motivadas mas cobradas diariamente pela sociedade e principalmente por si só por não conseguirem ser aquilo ou ter aquilo que se propuseram. Que não se permitem ser fracas. A estas, digo o contrário: nem tudo depende de você. Você não é tão forte assim. E tudo bem você não ser tão poderosa. Tudo bem você ser tão imperfeita. Entregue-se. Seja fraca um dia. Dois. Três. Isso não vai te matar. Só vai te dar um tempo para respirar e depois você pode voltar na luta. Permita-se ser fraca. Permita-se aceitar que errou uma, duas, três. Sinta-se frustrada. Mas não se cobre tanto assim. Só assim, quando nos concedemos a sensação de fracasso, fraqueza, incapacidade, é que conseguimos além de olharmos para nós mesmos, enxergarmos algo muito mais grandioso e poderoso: Deus.



Relacionados

Últimas Notícias

PUBLICIDADE