Sem espaço para motorista

Marco Gomes
Cotidiano | Publicado em 18/09/2018 às 08:50

Cavalo mecânico parece um carro superesportivo. Uma postura que impressiona pela limpeza das linhas e a solução com os volumes. Este é Vera. Um projeto da sueca Volvo para caminhões autônomos. Nele não há lugar para um motorista ou operador. Trata-se de um robô para transporte de cargas em curtas distâncias e grandes volumes.

Cem por cento elétrico, dotado de inteligência artificial ele e controlado pelos seus sensores e por uma central de monitoramento. O poder de autonomia exige que a máquina se relacione com os outros veículos. Identificado posições e tomando decisões.

Tem o potencial para otimizar o transporte em rotas de curta distância e alta frequência, deslocando grandes volumes de carga de forma contínua. Portos, fábricas e grandes centros de logística, o projeto pretende oferecer maior precisão e flexibilidade de entrega. Isso dispensa o motorista e a operação de toda a frota de autônomos – caminhões robôs, será coordenada por alguns poucos operadores.

Uma carreta pode trabalhar vinte e quatro horas sem parar. Os cavalos mecânicos, que são elétricos, precisam de pausas apenas para a recarga das baterias.

Caminhões autônomo são realidade em algumas estradas da Alemanha e Estados Unidos. São dotados de muitos sensores e capacidade para processamento de milhões de informações por segundo para identificar riscos e tomar decisões. Mas estes ainda não dispensam a presença humana nos trajetos.

 A direção da Volvo informa que o projeto Vera, totalmente autônomo, ainda está em fase de desenvolvimento, porém já desenha o caminho, mostrando o potencial para este tipo de transporte. Os testes continuam nos laboratórios da empresa.



Relacionados

Últimas Notícias

PUBLICIDADE