Linha 4

Publicidade

Duas grandes decisões para o FC Cascavel na Série D

Luciano Neves

O FC Cascavel fará o último jogo em casa na primeira fase da Série D. Fotos Felipe Fachini

O FC Cascavel terá que fazer um grande esforço nas duas últimas rodadas da fase de grupos da Série D do Campeonato Brasileiro se quiser avançar para a fase de mata-mata. Para se classificar é preciso vencer os dois jogos que restam. E talvez até seja preciso um tropeço de um concorrente direto. Isso significa que a Serpente Tricolor só chegará na última rodada em condições de lutar pela vaga na segunda fase contra a Cabofriense, no Rio de Janeiro, no próximo fim de semana, se derrotar outro time carioca.

Neste domingo (22), a equipe do técnico Marcelo Caranhato recebe o Bangu, às 16 horas, no Estádio Olímpico Regional. Este será o último jogo do FC Cascavel como mandante na fase inicial. A equipe cascavelense só volta a jogar no Olímpico se seguir adiante na Série D.

Os dois times se enfrentaram na segunda rodada da competição no Rio de Janeiro e o Bangu superou o FC Cascavel por 2 a 0. Mas o Bangu chega para essa última rodada em situação um pouco mais desconfortável, em sexto lugar, com 16 pontos. Se for derrotado estará matematicamente eliminado. A situação não é muito diferente do FC Cascavel, que aparece em quinto lugar com 18 pontos no Grupo 7.

Marcelo Caranhato sabe bem o peso que a partida contra o Bangu tem para o FC Cascavel. “O que vai fazer a diferença nesses jogos importantes é o nível de concentração, de atenção e a questão mental dos atletas que precisa estar fortalecida para os dois próximos jogos, porque precisamos de 100% de aproveitamento para continuar na disputa da Série D do Brasileiro”, disse.

“A gente sempre entendeu que era um grupo muito difícil, uma chave em que cinco ou seis times iriam brigar por quatro vagas. Neste momento, temos que fazer a nossa parte e vencer os dois jogos. Eu tenho certeza que depois do jogo lá em Cabo Frio (última rodada) vamos ter uma notícia boa e passar de fase. A partir daí é uma outra competição, é mata-mata, a gente se mobiliza de maneira diferente e tudo pode acontecer. O mais difícil neste momento é passar de fase”, explicou.

O treinador deixa claro que quer direcionar o foco para a Cabofriense depois do jogo do Bangu. Até porque as chances de classificação só estarão vivas em caso de vitória sobre o Bangu. “Esse jogo contra o Bangu, você vencendo, você mantém as chances de classificação. Já um insucesso acaba a competição neste domingo. A gente tem essa consciência disso. Eu nem comentei com os atletas sobre combinação de resultados. Temos que concentrar nas nossas próprias forças e vencer os dois jogos. Se fizermos isso temos grandes possibilidades de classificação”, finalizou.

Novidades

Caranhato terá que fazer uma alteração forçada para o jogo deste domingo. O treinador perdeu o lateral-direito Libano, que está suspenso. Em seu lugar entra Raul Cardoso. O atleta teve uma passagem pelo Bangu durante o Campeonato Carioca deste ano. O treinador sinalizou outras mudanças e o goleiro Ricardo Ernesto deve ganhar outra chance como titular. Ele comentou sobre o duelo decisivo contra o Bangu no Olímpico. “Jogo difícil, só a vitória nos interessa para manter vivas as chances de classificação. Foi uma semana de muito trabalho, preparação e concentração na busca por esse resultado positivo. Vamos fazer o melhor contra o Bangu”, comentou o goleiro.

No meio-campo podem surgir mais mudanças. Uma delas é a possibilidade do ingresso de Willyan Sotto no lugar de Duda. E no ataque, Anderson Cavalo ganha outra oportunidade como titular.

Secador

Os cariocas Bangu e Portuguesa-RJ são os principais concorrentes do FC Cascavel na luta pela classificação. A Lusa entra em campo neste sábado (21) contra a líder Ferroviária, às 15 horas. Uma ajuda da Locomotiva será muito bem-vinda. Se esse resultado acontecer e o FC Cascavel superar o Bangu entra no G-4 e passa a depender só de si para se classificar. Outro time que também é concorrente da Serpente Aurinegra é o Mirassol. Porém, o time paulista vive situação um pouco mais tranquila com 22 pontos ganhos. O Mirassol fecha a penúltima rodada e recebe a vice-líder Cabofriense, às 19 horas, no Estádio Municipal de Mirassol. Nacional e Toledo fazem um duelo da ‘melancolia’ e apenas cumprem tabela na competição. Neste sábado (21), os dois times paranaenses se enfrentam às 15h30, em Rolândia.

Em casa

Até agora, o FC Cascavel fez seis jogos no Estádio Olímpico com três vitórias sobre Toledo, Nacional e Portuguesa-RJ, dois empates com contra Cabofriense e Mirassol, ambos no primeiro turno, e uma única derrota para a Ferroviária pela 12ª rodada no dia 13 de novembro. Portanto, o time quer reencontrar o caminho das vitórias no Olímpico no duelo contra o Bangu.

COMENTÁRIOS

Publicidade