Linha 4

Publicidade

Fim da linha para o FC Cascavel na Série D do Brasileiro

Luciano Neves

O FC Cascavel foi eliminado pelo Novorizontino. Maria Paula Laguna/ Assessoria Novorizontino

O FC Cascavel fez, na segunda fase da Série D do Campeonato Brasileiro, o quinto confronto de mata-mata de 2015 para cá, quando passou a disputar a primeira divisão do Campeonato Paranaense. O retrospecto não é nada favorável em confrontos de 180 minutos, ou seja, jogos de ida e volta. Nestas cinco situações, o time só teve sucesso apenas uma vez, que foi o duelo contra o combalido Rio Branco nas quartas de final do Paranaense deste ano. 

Em 2015, caiu nas quartas para o Coritiba com duas derrotas. O fato se repetiu em 2017, novamente para o Coxa, também nas quartas do Estadual. Em 2020, o time teve três confrontos de mata-mata. Após o triunfo sobre o Rio Branco, o time caiu nas semifinais do Paranaense para o Athletico-PR e agora sofreu uma nova queda neste quesito. O FC Cascavel foi eliminado pelo Novorizontino na segunda fase da Série D do Campeonato Brasileiro. Nesse retrospecto, fiz questão de deixar de fora os três duelos de mata-mata que a equipe teve em 2017, na Taça FPF Sub-23, que teve dois sucessos e uma derrota na final para o Maringá, e o jogo eliminatório na semifinal do primeiro turno do Paranaense de 2019, que teve jogo único, quando foi superado pelo Coritiba nos pênaltis.

Mas levantei esse retrospecto do FC Cascavel em confrontos eliminatórios para fazer um alerta. Se o clube quiser alcançar a Série C precisará adquirir experiência neste tipo de confronto. O aprendizado vem da edição deste ano da Série D. Após uma campanha razoável na primeira fase, em que fez 14 partidas, o time não conseguiu administrar a vantagem construída no primeiro jogo quando derrotou o Novorizontino por 1 a 0, no Estádio Olímpico. Na partida de volta da segunda fase, a Serpente Aurinegra foi atropelada pelo time paulista por 3 a 0, no Estádio Jorge Ismael Biasi. O resultado colocou um ponto final na campanha do FC Cascavel na Série D.

Pereira, de pênalti, abriu o placar na etapa inicial. E no segundo tempo, Guilherme marcou mais duas vezes e confirmou a classificação do Tigre. Só como exemplo, o Novorizontino tem time para subir para a Série C. Mas terá que enfrentar mais dois jogos de mata-mata, nas oitavas e nas quartas de final. Os quatro semifinalistas do torneio conquistam o acesso.

O FC Cascavel encerra a temporada após a eliminação. O time fechou a campanha na Série D com 16 jogos. Foram oito vitórias, três empates e cinco derrotas, um aproveitamento de 56,2%.

O alerta para melhorar o desempenho em jogos eliminatórios serve para 2021, quando o FC Cascavel terá um calendário mais vasto. O time irá disputar o Paranaense, que terá o mesmo formato deste ano, e para ser campeão precisa passar por três confrontos de mata-mata, a Série D do Brasileiro e também a Copa do Brasil, que é toda em formato eliminatório.

O sonho do acesso foi adiado, porém, muitos pontos positivos podem ser enaltecidos para o FC Cascavel. Em 2020, jogadores que se destacaram por aqui foram projetados para clubes em divisões superiores. E o garoto Paulo Baya, artilheiro do time no ano com dez gols, sete deles na Série D, pode trilhar esse caminho. E o FC Cascavel mostrou força como mandante. O time fez 15 jogos no Estádio Olímpico Regional e teve um aproveitamento de 75%. O time teve dez vitórias, quatro empates e sofreu uma derrota.

Os artigos dos blogs não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor do texto.

COMENTÁRIOS

Publicidade

Publicidade