Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel
Londrina
Cascavel

Olá! Posso entrar?

29/07/17 às 10:27 - Escrito por Júlio Sodré
Foto: Gustavo Oliveira/LEC -

Toc, toc toc!

Olá! Posso entrar?

De segunda a sexta-feira, eu entro na casa de quem sintoniza a TV Tarobá Londrina. Agora, estou pedindo para entrar também no seu computador, tablet e smartphone como blogueiro. Após mais de quatro anos como apresentador diário do Tarobá Esporte, assumo agora o abastecimento deste blog no novo projeto online da emissora: o Tarobá News.

Aproveito o título desta primeira postagem para introdução do blog e também para avaliar o maior alvo dos últimos anos, em referência às críticas da torcida do Londrina Esporte Clube. Ainda há clima para o meia Rafael Cava pedir espaço no time do LEC? Ele ainda pode entrar e fazer a alegria da galera?

Titular do vice-campeonato da Série C do Brasileiro em 2015, o jogador passou de atleta promissor a reserva absoluto na equipe do técnico Claudio Tencati. Este ano, o meia de 24 anos não marcou um gol e também não tem dado assistências de maneira frequente aos companheiros de equipe.

Até mesmo dentro da equipe os discursos se desencontram. Após o empate sem gols com o Náutico, lanterna da Série B, no Estádio do Café, o técnico Claudio Tencati afirmou em entrevista coletiva que o jogador está abalado emocionalmente. Dias depois, em outra entrevista coletiva, o meia Celsinho disse: “se engana quem pensa que o Gava está abalado”.

Ainda na entrevista do treinador sobre Gava, o jogador foi apontado como eficiente nas bolas paradas, mas é justamente esta a grande implicância da torcida com o rendimento dele no gramado. A insistência do técnico em colocá-lo como cobrador de faltas e escanteios e a sequência dos lances sem qualquer perigo de gol têm feito parte da torcida, cada vez mais, pedir a saída do meia do LEC.

A chance da redenção seria a semifinal do Campeonato Paranaense. A disputa da vaga para a grande decisão foi para os pênaltis. Rafael Gava desperdiçou a cobrança e quem avançou para a final da competição foi o Atlético.

As críticas ultrapassaram o limite do que considero saudável. O lado extra campo fez com que Rafael Gava passasse a ser ofendido até fora da esfera do atleta profissional futebol. Sofreu ofensas de cunho pessoal até em redes sociais.

Existe aí uma situação delicada. O jogador deveria continuar insistindo em buscar espaço no Londrina ou respirar novos ares faria bem ao atleta e também ao torcedor? Rafael Gava não parece estar fora dos planos da diretoria. Na atual temporada, ele já atuou em 25 partidas.

Existe apenas uma única maneira para o torcedor ignorar os fatos descritos nos sete parágrafos acima. Uma sequência de assistências, gols, boas cobranças de faltas e escanteios. Neste caso, somente Rafael Gava pode se ajudar.

© Copyright 2022 Grupo Tarobá