Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel
Londrina
Cascavel

Querido Papai Noel - versão jogador que ficou devendo

11/12/17 às 16:39 - Escrito por Júlio Sodré

Querido Papai Noel! Tudo bem?

O Natal se aproxima e com ele a necessidade de renovar os sentimentos de amor, esperança, bondade, solidariedade e compreensão. Acredito que intensificar sentimentos assim dentro do meu coração é um passo essencial para eu renascer como um novo ser humano.

Procurei ser um bom menino, mas sei que tive atitudes erradas também. Por causa disso, sinto que o momento é de pedir perdão por:

- ter prometido muitos gols no começo da temporada e ter feito pouquíssimos;

- continuar insistindo em ser o homem das bolas paradas quando meu companheiro estava melhor mentalmente e tecnicamente;

- não ter tocado a bola para o companheiro (que eu não me dei bem em 2017) melhor posicionado nos treinos ou jogos;

- ter dado uma entrevista ‘lavando a roupa suja’ para a imprensa antes de resolver os problemas dentro do vestiário;

- não aceitar uma substituição imposta pelo treinador e, na sequência, ter dado ‘xilique’;

- ter frequentado baladas com certa frequência em períodos próximos de jogos oficiais e, com isso, ter prejudicado minha ferramenta de trabalho, que é o corpo, além de ter chateado torcedores e, principalmente, meus patrões.

Por tudo isso, eu peço desculpas ao senhor, Bom Velhinho. Para o próximo ano tenho a intenção de ser melhor do que fui em 2017 nas situações acima. E como o Natal está aí peço de presente que me ilumine para que em 2018 eu seja o artilheiro do time ou capitão, jogador querido pela torcida, atleta com boa regularidade e, ao término de tudo isso, que me presenteie com um bom contrato fora do país. Se for muito, pode ser um clube que pague bem nas Séries A e B do Brasileiro.

Desde já, obrigado pela atenção, Papai Noel!

(Não perca as próximas cartinhas ao Papai Noel, escritas pelo torcedor, pelo diretor do time e pelo técnico)

© Copyright 2022 Grupo Tarobá