Linha 4

Publicidade

Um Brasileirão que está ‘desprezado’ pelos líderes?

Luciano Neves

O Inter tropeçou feio diante do Sport, em casa. Foto: Ricardo Duarte/Internacional

“Ninguém quer ganhar o Brasileirão de 2020!” Essa frase foi repetida incansavelmente por torcedores depois da realização da 35ª rodada do campeonato. Rodada esta que ainda tem um jogo para ser feito, mas a partida entre Palmeiras e Coritiba não interfere na disputa pelo título. Dizer que a taça do Brasileirão está ‘desprezada’ pelos principais postulantes ao título até parece uma piada sem graça. O fato é que os quatro times que aparecem nas primeiras posições na tabela não venceram nesta rodada. Nesse contexto, o tropeço mais feio foi o do líder Internacional, que perdeu em casa para o Sport por 2 a 1, num jogo marcado pela lambança de Uendel, que recebeu o cartão vermelho após uma falta em Marquinhos, e pela ‘lombança’ do goleiro Marcelo Lomba, que resultou no segundo gol do Sport. O Inter segue líder com 66 pontos, mas agora é seguido de perto pelo Flamengo, vice-líder com 65 pontos. Essa composição esquenta a reta final do Brasileirão, já que Flamengo e Internacional farão um confronto direto na penúltima rodada no Maracanã. E o dono da taça pode sair neste jogo. De acordo com o site especializado Infobola, a probabilidade de título do Internacional caiu para 54%. Essa projeção chegou a 75% após o trinfo no Gre-Nal. O Flamengo hoje tem 40% de probabilidade de título. Três rodadas atrás, o Rubro-Negro tinha apenas 6% de chances de título.

Internacional e Flamengo têm uma situação em comum. Os dois principais postulantes faturam a taça se vencerem os próximos dois jogos. Por essa ótica, o Flamengo terá uma ligeira vantagem já que os dois compromissos são dentro do Maracanã. No domingo (14), o Rubro-Negro recebe o Corinthians, às 16 horas. Depois, na penúltima rodada, no jogo programado para o dia 21 de fevereiro, encara o Internacional também no Maraca. Esta partida deve ser a ‘grande final’ do Brasileirão 2020. Já o Colorado fará dois jogos como visitante. No próximo domingo, no mesmo horário do jogo do Flamengo, encara o ameaçado Vasco no São Januário. E depois, visita o Rubro-Negro. Na frieza dos números, o Inter é o principal candidato ao título. E irá se manter na ponta da tabela se conseguir superar o Vasco. Resta saber qual é o estrago psicológico da derrota para o Sport. Afinal de contas, o Inter perdeu uma invencibilidade de doze partidas na competição. E encara o Vasco com a pressão de uma tonelada nas costas. Até porque, se não vencer o jogo, pode perder a liderança restando duas rodadas para o fim.

Flamengo e Inter farão a 'final' do Brasileirão. Foto Edison VaraFlamengo e Inter farão a 'final' do Brasileirão. Foto Edison Vara

Viradas

O histórico do Campeonato Brasileiro na era dos pontos corridos ainda favorece o Internacional. Das 17 edições anteriores disputadas neste formato, em 14 ocasiões, o time que liderava o campeonato antes da antepenúltima rodada levantou a taça no final. É o caso do Colorado, que ainda é líder restando três rodadas.

O alerta para o Inter vem das edições em que ocorreram viradas. Em três ocasiões, o time que era o líder antes da realização da antepenúltima rodada perdeu o título nos jogos derradeiros.

A primeira vez que isso ocorreu foi no Campeonato Brasileiro de 2004. O Athletico-PR (que ainda usava a grafia Atlético-PR) liderava o certame com 85 pontos, dois de vantagem para o vice-líder Santos. Uma derrota do Furacão para o Vasco colocou o Peixe na liderança na penúltima rodada (86 a 85). O Santos foi o campeão com três pontos de vantagem para o Athletico (89 a 86). Naquele ano, o Brasileirão foi disputado por 24 clubes e foram disputadas 46 rodadas.

Em 2009, outra virada histórica. O São Paulo liderava o certame com 62 pontos após a 35ª rodada, com o Flamengo logo atrás com 60. O Tricolor se manteve na ponta por mais uma rodada e perdeu a liderança após a realização da penúltima rodada. Aliás caiu três posições. O Flamengo se tornou líder com 64, seguido pelo Inter com 62. Palmeiras e São Paulo também tinham 62 pontos, mas estavam com desvantagem nos critérios de desempate. O Flamengo faturou a taça com 67 pontos e o Colorado foi vice-campeão com 65.

A terceira virada ocorreu em 2010. O Corinthians liderava o Brasileirão faltando três jogos para o fim com 63 pontos, seguido pelo Fluminense com 62. Ou seja, apenas um ponto de vantagem, mesma situação vivenciada pelo Inter na atual edição.

O Flu assumiu a ponta depois da 36ª rodada com 65 pontos, com o Timão caindo para segundo lugar com 64. No fim, o Tricolor das Laranjeiras levantou o caneco com 71 pontos. O Timão acabou o campeonato com o terceiro lugar com 68 e foi ultrapassado pelo Cruzeiro, vice-campeão com 69 pontos.

Quem vai levantar a taça? Ainda não se sabe. O que se sabe é que fortes emoções estão reservadas para as próximas três rodadas do Brasileirão.

Os artigos dos blogs não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor do texto.

COMENTÁRIOS

Publicidade

Publicidade