Londrina
Cascavel

TV Tarobá

Tarobá FM

  • Londrina
  • Cascavel

Gaeco investiga pedido de Rony para "aliviar" relatório da CP

26/07/18 às 17:17 - Escrito por Diogo Hutt

O vereador afastado e réu na operação ZR3, Rony Alves, teria tentado usar de sua influência na Câmara de Vereadores de Londrina para “amenizar” o relatório final da comissão processante (CP). A tentativa foi descoberta pelo Gaeco durante as investigações de uma possível coação no curso do processo, desencadeadas por um pedido de prisão feito pelo advogado de Rony, Mauricio Carneiro, do agricultor Junior Zampar, nas oitivas da CP do último dia (6).

O pedido para “amenizar” o relatório final da comissão teria sido feito por Rony a assessora do vereador João Martins, relator na CP. Essa assessora é bacharel em direito e teria fundamental participação na elaboração do documento, devido o conhecimento da linguagem jurídica. A assessora já teria sido ouvida pelo Gaeco e confirmado o pedido, e teria encarado o fato como uma “brincadeira” de Rony. O pedido para “aliviar” o relatório teria ocorrido no dia (6) deste mês, no momento que Rony Alves saiu da sala onde ocorriam as oitivas da CP para ir ao banheiro. Lembrando que o relatório final é o documento mais importante de uma CP, porque pode recomendar a cassação ou não dos investigados.

Nós procuramos o delegado do Gaeco, Alan Flore, para confirmar essa informação. O delegado confirmou, mas não passou maiores detalhes, dizendo que ainda está em fase de investigação. Ele se comprometeu em atender nossa equipe amanhã para esclarecer mais detalhes.

© Copyright 2022 Grupo Tarobá