Começam oitivas sobre supostas irregularidades em cortinas e persianas

Paulo Martins
Política | Publicado em 13/03/2019 às 12:04

Um caso denunciado ao Gaeco de Cascavel em 2017 se transformou em inquérito civil.

A denúncia havia sido feita por um vereador que pediu que o Ministério Público investigasse irregularidades na entrega de cortinas e persianas em Escolas Municipais, entre 2013 e 2016. 

Nesta semana, a promotoria colhe os primeiros depoimentos. As oitivas começaram hoje (13).

Comentário Paulo Martins:

O ocorrido o foi entre 2013 e 2016.  em 2017 é que a denuncia foi deita. E essa “tartaruga” só começa a andar agora, neste ano de 2019. Alguém tem alguma esperança de que neste brasil, nessa área dos desvios e das lesões ao erário, vá se chegar algum dia a um bom termo...sobre essas pilantragens??? 

Se alguém é otimista nesse sentido...merece os parabéns...na verdade, não pelo otimismo...mas pela ilusão, pois nesse país, convenhamos, é até constrangedor se revelar a mais sórdida das realidades, mas é verdade que por aqui os inversos são os que mais se realizam, pois é no brasil que, por mais inacreditável que seja, “traficante cheira – meretriz comercial tem prazer no sexual e proxeneta tem ciúme”, ou seja, por aqui o errado é que tá certo. 



Relacionados

Política | 18-03-2019 13:18

Implantação das lojas francas ainda tem baixa procura no Brasil

Implantação das lojas francas ainda tem baixa procura no Brasil

Política | 15-03-2019 13:10

'STF: acabou de se decompor, de se esfarelar moralmente, de se revela'

'STF: acabou de se decompor, de se esfarelar moralmente, de se revela'

Política | 11-03-2019 12:55

'Seria o calçadão, quem sabe, com as devidas alterações'

'Seria o calçadão, quem sabe, com as devidas alterações'

Política | 08-03-2019 13:17

“Critique-os pelo que você é...condene-os pelo que você faz”

“Critique-os pelo que você é...condene-os pelo que você faz”

PUBLICIDADE