Consumidores reclamam de não terem sido avisados dos novos vencimentos de faturas

Paulo Martins
Política | Publicado em 15/08/2019 às 13:01

 E ontem (14), o Jornal Tarobá trouxe o alerta de que a copel está enviando para os consumidores contas de luz próximas umas das outras: por exemplo, se você está acostumado a pagar sua fatura todo dia 10, antes desta data no mês seguinte, já está vindo outra conta para o pagamento... são duas contas por mês.]

Isso gerou muita repercussão e duvidas dos clientes. A explicação da copel é que a companhia está realizando adequações no calendário de leitura de consumo na região de Cascavel para otimizar o deslocamento das equipes que realizam esse serviço. Durante esse período, as leituras de consumo poderão ser realizadas com datas inferiores à 30 dias, porém, dentro dos prazos regulatórios permitidos pela Aneel, que é a agencia reguladora.

Todos os clientes afetados por essa medida receberam comunicado escrito e informações nas faturas de energia, explicando essas mudanças. Bem, essa é a nota da copel, mas não é o que muitos consumidores disseram pra nós.

Confira comentário de Paulo Martins:

Até parece inveja da Copel sobre a Sanepar que, por sua vez, também produziu uma dolorosa aprontada sobre os consumidores, através de rasteira até nos hidrômetros, além de “também” nas faturas. 

Foi algo de doido – um escárnio - que se juntou a esfolada que vem massacrando o consumidor na cobrança escandalosas do ar nos canos e na tal de taxa mínima... algo próximo a um assalto. Assim, agora, aí está sua irmã de sangue – a copel – decidindo não ficar atrás e inventando um tipo de operação de fazer corar o mais atrevido dos sabidos. O Procon, procurado, deve levar muito a sério um tipo de rasteira dessas, isso porque, há milhares de consumidores cujas atividades observam operação automática – são contas que entram no sistema administrativo das empresas e vão para pagamento automático nos bancos, sem que seja percebida a fraude...fraude, sim, pois é preciso levar em conta o atrevimento da própria copel em emitir fatura contra quem quer que seja, alterando datas que não foram autorizadas a esse procedimento, de parte de uma pessoa que tenha repasses automáticos sobre seus pagamentos e principalmente sobre seus vencimentos. 

Por isso, não parece que esteja errado aquele que batizar isso aí de “molecagem”.  E mais um detalhe: “se a Copel erra em torno de algo tão importante em termos de sua própria administração”, quem garante que não vem errando há anos na leitura desses maldosos, indomáveis e nada confiáveis medidores de marcação, como ocorreu e vem ocorrendo com sua maninha Sanepar? Por fim, o que realmente aconteceu?

Essas explicações de até agora estão – convenhamos – mancas. Esses acréscimos não seriam compensações em meio a essas bagunças de bandeiras que inventam, decidem unilateralmente e nos esfolam sem sequer aplicarem “uma vaselininha” para atenuar nossa condição de “passivos” nesse sarcástico ato?



Relacionados

Política | 06-09-2019 13:06

'Se isso continuar assim, Jair Bolsonaro não vai conseguir governar'

'Se isso continuar assim, Jair Bolsonaro não vai conseguir governar'

Política | 05-09-2019 13:02

Prefeitura monitora veículos que passam pelo pedágio e arrecadação aumenta

Prefeitura monitora veículos que passam pelo pedágio e arrecadação aumenta

Política | 04-09-2019 13:20

As leis tolas e inúteis debilitam as necessárias

As leis tolas e inúteis debilitam as necessárias

Política | 03-09-2019 12:48

Capivaras atacadas no Lago Municipal tem chamado a atenção

Capivaras atacadas no Lago Municipal tem chamado a atenção

PUBLICIDADE