Dias Toffoli e Alexandre de Moraes: Foi como filhos baterem em mãe

Paulo Martins
Política | Publicado em 19/04/2019 às 13:21

Numa conferência em Curitiba, um jovem perguntou a Divaldo Pereira Franco – tido como o mais credenciado apóstolo do espiritismo - o que, em seu entendimento,  estaria se passando com essas pessoas que defendem o que apelidaram de ideologia de gênero. 

Ele respondeu na hora, sem titubear: “perturbação psicológica”. Foi aplaudido de pé pela plateia. Lembrei dessa resposta, que acompanhei pela internet, no episódio desta semana em que dois ministros do STF desprezaram seus limites de autoridade perante a lei e estabeleceram o comprovado desrespeito à constituição, ao determinarem além de censura prévia a órgãos de imprensa, uma autêntica caça à pessoas que, pelas redes sociais, discordavam de decisões do STF, fornecendo também mandados de  invasão dos domicílios daqueles que passaram a ser vítimas das perseguições de Dias Tofolli, ex-advogado do PR  e hoje presidente da corte, e Alexandre de morais, relator “sem sorteio” de processo instaurado sem a necessária denuncia e participação do ministério público, como exige a constituição.

O que teria levado aqueles dois a, digamos, ultrapassarem o “ministério público na faixa amarela”, aquela contínua na estrada, nesse protocolo?? 

O STF não tem essa escandalosa prerrogativa, por isso, a única resposta que nos animou conjeturar foi aquela que Divaldo Pereira Franco disparou naquela conferência aos defensores da ideologia de gênero: “perturbação psicológica”.  A razão não pode ter sido outra para pelo menos se tentar explicar tamanha produção escatológica. Em termos de Dias Toffoli ainda se poderia atribuir, quem sabe, incapacidade hermenêutica, afinal aquele ministro escolhido e nomeado por lula, por duas vezes tentou concurso para juiz de primeira instância e foi reprovado nas duas vezes, revelando-se, nas provas, um inadimplente jurídico, tornando até paradoxal sua posição - hoje - de “presidente da suprema corte”.

Mas, e Alexandre de Morais??? sua calvície não significa dizer que sua cabeça esteja do lado do avesso!!! sempre deixou transparecer preparo, até quando no cargo de ministro da justiça.  Será que também foi tomado por perturbação psicológica, como avaliou pereira franco, a ponto de estimula-lo a produzir lúgubre estultice? E veja-se o escárnio: o STF é, justamente, o guardião da constituição...sua finalidade é respeitá-la e a ela exigir e impor respeito. no entanto, o que fizeram Tofolli e Alexandre de Morais?? Algo como “filho bater na mãe”. 

Nesse caso específico... “filhos”...são dois...que, aliás, estimulam a metáfora ocorrida agora: “filho bater em mãe também “dá Maria da Penha”??? ...se não dá... “deveria”...



Relacionados

Política | 20-12-2019 13:35

O dinheiro brasileiro não tem cheiro, não tem marca pessoal, mas se oriundo de impostos

O dinheiro brasileiro não tem cheiro, não tem marca pessoal, mas se oriundo de impostos

Política | 13-12-2019 13:45

"Mais um elo foi colocado na extensa corrente de atos do Lula"

"Mais um elo foi colocado na extensa corrente de atos do Lula"

Política | 06-12-2019 13:07

Milhares de crianças em Cascavel estão sem creches e sem expectativa de solução

Milhares de crianças em Cascavel estão sem creches e sem expectativa de solução

Política | 29-11-2019 13:00

'Brasil está tão acessível e estimulante à exploração da sociedade'

'Brasil está tão acessível e estimulante à exploração da sociedade'