Mercado imobiliário de Cascavel volta a aquecer

Paulo Martins
Política | Publicado em 16/05/2018 às 13:07

No mercado imobiliário de Cascavel, é difícil olhar para os lados e não perceber uma nova construção. Grande parte é de projetos que começaram havia alguns anos, esperaram a crise passar e, agora, começam a ser entregues ou vendidos. No Jornal Tarobá 1ª edição de hoje, a repórter Patrícia Sonsin trouxe uma reportagem sobre o assunto.

Como se vê, especialistas afirmam que o pior ficou para trás e que o clima de restrições suportado nos últimos quatro anos passou agora a dar lugar a horizontes mais saudáveis.  

Então, se assim está e assim se manter, que se festeje, sem mesmo necessitar-se levantar números, índices, porcentagens, divisões matemáticas, logaritimos e tudo mais que envolvem uma circunstancia dessas para explicações, pois o que interessa mesmo a partir de agora é atender a demanda que cresce, pois a população também não para de crescer e com esse folego que retorna fica na expectativa de financiamentos ainda melhores, que venham acompanhados de juros mais amigos, pois se baixaram um pouco, os índices ainda não são os suficientemente desejados. 

Não deixar essa peteca cair de novo, portanto, quer nos parecer, seja a partir de agora a necessária fixação de todos nós, principalmente do que chamam de governo, pois na construção civil a concentração é gigantesca, compreendendo indústria e comercio de infinitos materiais – mercado de trabalho de vários níveis – mercado imobiliário – mercado financeiro de índices robustos – especialidades de mão de obra, enfim, a lista é grande e, por sí, reforça e repete o pedido: que não se deixe essa peteca cair de novo.



Relacionados

Política | 17-10-2018 12:50

'A molecagem já se tornou comum em obras públicas'

'A molecagem já se tornou comum em obras públicas'

Política | 16-10-2018 12:52

'A expressão de fé ao que se conhece por indecoroso'

'A expressão de fé ao que se conhece por indecoroso'

Política | 15-10-2018 12:48

Saúde brasileira: 'as pessoas precisam ser tratadas como gente'

Saúde brasileira: 'as pessoas precisam ser tratadas como gente'

Política | 12-10-2018 13:10

'Tomara que não haja algo de podre no reino Tupiniquim'

'Tomara que não haja algo de podre no reino Tupiniquim'

PUBLICIDADE