Muitos pacientes tem afirmado que “só faltam ser agredidos”

Paulo Martins
Política | Publicado em 23/08/2019 às 13:07

Ontem, aqui na edição do Jornal Tarobá, destacou-se uma matéria na qual integrantes da saúde pública de toledo, manifestavam – contrariados – a ausência de pacientes que, ao procurarem o setor e não encontrando vaga, se obrigam a se submeter a agendamento para atendimento em cinco, seis ou mais meses lá na frente. Disseram os nervosinhos funcionários, em tom de reclamação, que aquilo era uma falta de respeito para com os demais pacientes. 

Quer nos parecer ser essa uma réplica sem sentido lógico, intempestiva, desafinada em relação à realidade dos fatos, indecorosa e até mesmo um desaforo, isso por quê, até mesmo quando em situações agonizantes pacientes são mandados embora, ficando seu atendimento marcado para dali há cinco, seis ou mais meses. Muitos vão em busca de outros caminhos de atendimento, até particulares com sacrifício econômico e, ao encontrarem, se dão por satisfeitos. a saúde pública quer o quê??? Ser comunicada no embalo do atendimento que ela sonegou de quem precisou? O que teria que ter feito é atendido o paciente, não agenda-lo para futuros distantes. 

Acha-se no direito de proibi-lo de buscar cura em outros setores?? Naquela mesma reportagem foi citado um cidadão que teria sido agendado para cinco meses depois e não compareceu. Perguntou o repórter qual era a área e na maior das tranquilidades a atendente informou: “urologia”. Ora...ora...e se o mal do paciente era blenorragia – a conhecida gonorreia? Teria ele que aguentar os sintomas por cinco meses ou fazer um acordo com as bactérias para que esperassem? E por fim, nesta área brutal e cruel da saúde pública, até agora muitos pacientes tem afirmado que “só faltam ser agredidos”. 

Bem...pelo ocorrido em Londrina no início da semana...não falta mais...como já noticiamos e mostramos, um cidadão fraquinho e com o braço engessado, levou uma bolachada de um atendente da área da saúde, coisa de fazer inveja a um desses demolidores da UFC... também agressão, portanto, não falta mais na saúde publica do Brasil. Entra bolachada.

 Saiba mais: Milhares de pessoas marcam consultas na rede pública e não aparecem nos consultórios



Relacionados

Política | 06-12-2019 13:07

Milhares de crianças em Cascavel estão sem creches e sem expectativa de solução

Milhares de crianças em Cascavel estão sem creches e sem expectativa de solução

Política | 29-11-2019 13:00

'Brasil está tão acessível e estimulante à exploração da sociedade'

'Brasil está tão acessível e estimulante à exploração da sociedade'

Política | 22-11-2019 13:00

'O que temos agora, é como um ajuntamento anarquista'

'O que temos agora, é como um ajuntamento anarquista'

Política | 15-11-2019 12:52

'Partidos e candidatos já deveriam estar revelando o que pretendem'

'Partidos e candidatos já deveriam estar revelando o que pretendem'