Linha 4

fernando-brevilheri

Publicidade

Receita da rodoviária despenca e reforça necessidade de privatização

Fernando Brevilheri

foto: Arquivo blog Londrina

A Pandemia da Covid 19 provocou uma queda forte nas receitas do Terminal Rodoviário de Londrina. Tivemos acesso ao relatório assinado pelo Superintendente do TRL Sandro Roberto Neves que mostra em detalhes os números no ano de 2020 em comparação com 2019. 

Por causa da Pandemia – diz o documento – houve redução em vários indicadores que geram recursos para a Rodoviária. Um dos exemplos é o número de embarques. Em 2019, 826.227 passageiros embarcaram no TRL. Em 2020, caiu para 382.398, o que representa queda de 53.72%. 

Com isso, a receita com taxa de embarque que foi de R$4,880 milhões em 2019, caiu para R$2.323 milhões em 2020. A taxa de desembarque também desabou de 771.482 em 2019 para 444.126 em 2020. 

O relatório mostra também que a administração do Terminal conseguiu reduzir despesas com pessoal que representam mais de 88% dos gastos; e também com materiais de consumo dentre outros itens, mas a economia não foi suficiente para conter o déficit agravado pela pandemia. 

Somando-se o corte com pessoal e despesas operacionais a economia aos cofres da Rodoviária foi de R$1.167 milhão, 16,34%. 

O mesmo documento aponta uma série de necessidades como: reforma da pista de circulação dos ônibus, com orçamento de R$1,8 milhão; reforma do telhado (R$1 milhão); modernização do estacionamento etc. Planos não executados por falta de recursos financeiros. 

Projeto de privatização 

Diante desse resultado, a prefeitura anexou e esse relatório um estudo de 2019 que já apontava para a privatização em regime de concessão do TRL por 25 anos. Como não há receita suficiente para cobrir o custeio e ainda realizar as obras necessárias, a saída seria entregar o Terminal à iniciativa privada com compromisso de que o vencedor da licitação realizasse as reformas e explorasse o empreendimento. 

O caderno de 26 páginas trata da “CONCESSÃO DA PRESTAÇÃO DOS SERVIÇOS PÚBLICOS DE TERMINAL RODOVIÁRIO, ADMINISTRAÇÃO, CONSERVAÇÃO, MANUTENÇÃO, OPERAÇÃO E OBRAS DE MELHORIA, ATRAVÉS DA EXPLORAÇÃO COMERCIAL DO CONDOMÍNIO TERMINAL RODOVIÁRIO JOSÉ GARCIA VILLAR EM LONDRINA/PR”. 

O caderno contém todas as informações de receitas, despesas, relação com os cotistas do TRL e descrição de problemas relatados nos últimos 15 anos. 

Como o estudo foi feito em 2019, ou seja, antes da Pandemia, é necessária uma atualização dos dados. No entanto, as demandas aumentaram reforçando a tese e a necessidade de o poder público entregar o TRL à iniciativa privada. 

Os artigos dos blogs não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor do texto.

COMENTÁRIOS

Publicidade

Publicidade