Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel
Londrina
Cascavel

Ney Matogrosso é celebrado por artistas

21/07/17 às 08:35 - Escrito por Estadão Conteúdo

"Acorda, vem olhar a lua", cantou Ney Matogrosso, para iniciar a cerimônia do 28.º Prêmio da Música Brasileira, realizado na noite desta quarta-feira, 19, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Ney, o grande homenageado da festa, cuja vida e obra seriam esmiuçadas ao longo da noite, prestou ele, na sua primeira aparição naquele palco histórico, o seu próprio tributo, ao cantar Melodia Sentimental, de Heitor Villa-Lobos, gravada por ele em álbum de 1997.

Nessa inversão dos papéis, Ney trouxe alguma graça para uma noite morna e por vezes confusa capitaneada pelas apresentadoras Zélia Duncan e Maitê Proença, responsáveis por contar a história do cantor, apresentar os vencedores das diferentes categorias e introduzir os artistas que interpretariam canções imortalizadas pela voz e presença inigualável de Ney Matogrosso.

E se o Prêmio da Música Brasileira, feito na camaradagem e sem cachê, mostrou algo, foi o monstro que Ney é quando está no palco. Chico Buarque, acanhado, mais suspirou do que cantou As Vitrines, uma música dele já gravada pelo intérprete homenageado na noite.

Sóbrio, Ney Matogrosso brilhou pelo talento puro, sem penduricalhos visuais. Preferiu vestir-se de preto, distante do figurino colorido e brilhante da atual turnê Atento Aos Sinais. Na noite criada para celebrar um artista que por inúmeras vezes desafiou conceitos socioculturais, o único momento que se aproximou disso ocorreu quando Alice Caymmi e Leila Garin, convocadas para cantar Bomba H, beijaram-se ao fim da canção.

Como uma cerimônia criada para premiar os melhores da música nacional do último ano, o prêmio foi justo ao celebrar a obra de alguém que, por vezes, fica escondido. Letieres Leite, fenomenal à frente da Orkestra Rumpilezz, sagrou-se como o maior vencedor da noite. Foram três prêmios entregues ao soteropolitano, coroado como melhor arranjador, melhor grupo e dono do melhor disco instrumental, A Saga da Travessia.

PRINCIPAIS VENCEDORES

- Álbum de MPB

The Bridge (Lenine e Martin Fondse Orchestra)

- Melhor grupo de MPB

MPB4 (O Sonho, a Vida, a Roda Viva!)

- Melhor canção

Descaração Familiar

(Tom Zé)

- Revelação

BaianaSystem (Duas Cidades)

- Álbum de canção popular

Elza Canta e Chora Lupi (Elza Soares)

- Álbum de pop, rock, funk, hip-hop e reggae

Canções Eróticas de Ninar (Tom Zé)

- Grupo de pop, rock, funk, hip-hop e reggae

BaianaSystem (Duas Cidades)

- Álbum de samba

Samba Original (Pedro

Miranda)

- Álbum instrumental

A Saga da Travessia (Letieres Leite e Orkestra Rumpilezz)

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

© Copyright 2022 Grupo Tarobá