Saúl Canelo Álvarez vence Daniel Jacobs, por pontos, e unifica título dos médios

Estadão Conteúdo
Artes marciais | Publicado em 05/05/2019 às 07:31

Com poder de ataque, uma defesa sólida e grande variedade de golpes, o mexicano Saúl Canelo Álvarez derrotou o norte-americano Daniel Jacobs, no início da madrugada deste domingo, por pontos, após 12 assaltos, no ringue da T-Mobile Arena, em Las Vegas. Os três jurados foram unânimes: 116 a 112 e 115 a 113 (duas vezes).

Além de manter o título da Associação Mundial e Conselho Mundial de Boxe, Canelo, de 28 anos, também somou o cinturão da Federação Internacional de Boxe, que era de Jacobs.

Esta foi a segunda de 11 lutas que Canelo deverá fazer até 2023 sob o contrato com a DAZN, empresa de streaming britânica, quando irá receber no total US$ 365 milhões (cerca de R$ 1,4 bilhão). Jacobs recebeu US$ 10 milhões, mas vai ter de pagar US$ 1 milhão por ter excedido o limite de peso combinado para o dia da luta, que era de 170 libras (77, 100 quilos). O americano acusou 173,6 libras, contra 169 de Canelo. A cada libra excedida o lutador dos Estados Unidos terá de desembolsar US$ 250 mil. Na pesagem oficial na sexta-feira, o americano pesou o limite da categoria (160 libras ou 72,575 quilos), enquanto o mexicano acusou 159,5 libras.

"A luta foi exatamente o que pensávamos. Sabíamos que ele seria um lutador difícil, mas graças a Deus fizemos as coisas da maneira certa, como devíamos fazer", disse Alvarez, por meio de um intérprete, ainda em cima do ringue. "Foi exatamente o que pensamos por causa do estilo de luta que ele traz, mas nós apenas fizemos o nosso trabalho."

Jacobs pareceu conformado com a derrota. "Eu me sinto realizado, me sinto ótimo. Tenho que voltar para casa e ver o VT da luta para analisar a decisão dos jurados", afirmou o pugilista, de 32 anos. "Ele é um tremendo campeão, e eu tiro meu chapéu para ele. Eu dei tudo de mim. Veremos Daniel Jacobs maior e melhor da próxima vez ", disse Jacobs, que superou um câncer na coluna cervical, em 2011.

A luta começou com muitos estudos por parte dos lutadores. Grande parte dos 20.203 espectadores, fãs de Canelo, começaram a gritar "México, México" no segundo assalto. O mexicano golpeou na linha de cintura do adversário, que devolveu com bons jabs.

"Definitivamente, precisei de alguns rounds para ajustar meu estilo ao dele. Ele possui um estilo muito agressivo", disse Jacobs, que acertou 131 dos 649 golpes disparados. "Ele é um cara rápido, muito escorregadio. Foi um grande desafio", completou o americano, que conectou 89 de 359 golpes fortes.

Canelo acertou forte esquerda no início do quarto assalto, que balançou a cabeça de Jacobs e determinou sua vantagem, graças a sua movimentação e ataque variado. Jacobs, que defendia pela primeira vez o título, após derrotar Sergiy Derevyanchenko em outubro, tentou devolver com ganchos fortes, mas errou o alvo.

Como faz parte de sua característica, Jacobs passou a alternar a guarda de destro e de canhoto. O método deu certo e ele conectou vários golpes no sexto e uma forte esquerda no sétimo assalto. "É normal. Quando ele muda a guarda é necessário um tempo para se ajustar", disse Canelo, que acertou 188 de 466 golpes. Além de 68, de 202 jabs.

O nono assalto foi um dos melhores, com Jacobs explodindo boas esquerdas no rosto de Canelo, que absorveu bem o ataque. No décimo assalto, o olho direito do americano mostrava sinais da guerra, mas isso não o impediu de conseguir uma das melhores sequências da noite, ao levar o rival para as cordas.

Canelo se recuperou no 11º e os dois foram para o tudo ou nada no último assalto. Jacobs errou um gancho de esquerda tão forte, que ele acabou perdendo o equilíbrio. Canelo devolveu o gancho, mas acertou, além de um forte upper no minuto final. Os dois terminaram o combate na troca franca de golpes para delírio do público, que aplaudiu de pé.

"Eu perguntei a Nate se eu tinha feito um bom trabalho e ele me disse: 'Sim, pai, você foi ótimo.' Isso é o que importa para mim", disse Jacobs, referindo-se ao comentário do filho Nate, de dez anos, que entrou no ringue ao final da luta. O lutador americano agora soma 35 vitórias (29 nocautes) e três derrotas.

Com Jacobs derrotado, Canelo vai em busca de maiores desafios. Gennady Golovkin, pela terceira vez, e Demetrius Andrade são boas possibilidades, pois ambos possuem contratos com a DAZN. Os dois estavam presentes na T-Mobile Arena.

Mas, antes, Golovkin e Andrade têm lutas a realizar. GGG precisa vencer dia 8, no Madison Square Garden, em Nova York, Steve Rolls, enquanto Andrade defenderá o cinturão da Organização Mundial de Boxe dia 29 frente a Maciej Sulecki na primeira luta de sua carreira em sua cidade natal, Providence, em Rhode Island, no Dunkin Donuts Center.

"Estou apenas procurando o maior desafio. É tudo o que quero. É por isso que estou aqui. É para isso que nasci. Para defender o que é meu. Luto com qualquer um", afirmou Canelo, que soma agora 52 vitórias (35 nocautes), dois empates e uma derrota.



Relacionados

Artes marciais | 26-05-2019 22:10

Brasil fecha disputa da Copa Pan-Americana de Judô com sete pódios

Brasil fecha disputa da Copa Pan-Americana de Judô com sete pódios

Artes marciais | 20-05-2019 06:19

Brasil leva 3 medalhas no último dia e bate recorde no Mundial de Tae Kwon Do

Brasil leva 3 medalhas no último dia e bate recorde no Mundial de Tae Kwon Do

Artes marciais | 03-05-2019 00:10

Por pontos, Yamaguchi Falcão perde a invencibilidade e o título latino nos EUA

Por pontos, Yamaguchi Falcão perde a invencibilidade e o título latino nos EUA

Artes marciais | 08-04-2019 02:33

Beatriz e Buzacarini levam pratas e judô do Brasil fecha GP turco com 4 medalhas

Beatriz e Buzacarini levam pratas e judô do Brasil fecha GP turco com 4 medalhas