Ingrid e Isaac ficam em último lugar na plataforma sincronizada

Estadão Conteúdo
Atletismo | Publicado em 14/07/2019 às 09:50

Ingrid Oliveira e Isaac Filho ficaram na oitava e última posição na prova de plataforma sincronizada do Mundial de Esportes Aquáticos, realizada nesta madrugada em Gwangju, na Coreia do Sul. A dupla somou 239,46 pontos.

A medalha de ouro ficou para os chineses Junjie Lian e Yajie Si (346,14), enquanto a prata foi para os russos Ekaterina Beliaeva e Viktor Minibaev (311,28). Maria Jose Moreno Sanchez e Jose Isaías Balleza, do México (287,64), completaram o pódio.

Ingrid competiu com fortes dores no punho esquerdo, que precisou estar enfaixado para que a atleta conseguisse executar os cinco saltos. A brasileira vai passar por avaliação médica para saber se terá condições de participar da prova de plataforma de 10 metros, que será disputada na terça-feira e valerá vaga na Olimpíada de Tóquio. Esta é a principal prova de Isaac Filho.

O Mundial de Esportes Aquáticos é a mais importante competição na preparação para os Jogos Olímpicos, com números superiores aos mundiais de ginástica e atletismo. As disputas abrangem sete modalidades: natação, maratona aquática, saltos ornamentais, salto em plataforma alta, nado artístico, polo aquático e polo aquático de praia. São 2.565 atletas de 194 países, disputando 76 medalhas de ouro até dia 28. Todas as estrelas estão presentes no último grande evento antes de Tóquio.



Relacionados

Londrina | 02-07-2019 09:56

Londrina/FEL/IPEC coloca 19 representantes na final dos Jogos Escolares do PR

Londrina/FEL/IPEC coloca 19 representantes na final dos Jogos Escolares do PR

Paranavaí | 01-07-2019 20:52

Revelação do atletismo brasileiro é encontrada morta em residência

Revelação do atletismo brasileiro é encontrada morta em residência

Atletismo | 01-07-2019 10:25

Envolvida em polêmica, Semenya diz que só disputará os 800m no Mundial

Envolvida em polêmica, Semenya diz que só disputará os 800m no Mundial

Atletismo | 30-06-2019 20:25

Darlan Romani bate recorde sul-americano 3 vezes e leva o ouro na Diamond League

Darlan Romani bate recorde sul-americano 3 vezes e leva o ouro na Diamond League

PUBLICIDADE