Automobilismo

Automobilismo

Massa pretende ficar mais tempo na F-1: 'Não vejo motivo para não continuar'


Massa pretende ficar mais na F-1: 'Não vejo motivo para não continuar'

A inesperada decisão de Nico Rosberg se aposentar da Fórmula 1 depois de conquistar o título da temporada 2016 provocou uma reviravolta na carreira de Felipe Massa. De piloto recém-aposentado com uma emocionante homenagem em Interlagos, o brasileiro viu a Williams ficar com um assento vago com a ida de Valtteri Bottas para a Mercedes e o assumiu. Agora, satisfeito com o desempenho exibido em 2017 e com o carro reformulado após alterações profundas no regulamento técnico, não vê motivo para deixar a categoria tão cedo.

"As coisas estão indo bem. Eu me sinto muito competitivo, assim como gosto do carro que estou pilotando. Eu amo as novas regras. Para o meu estilo de pilotagem, tudo funciona muito bem. O único problema que precisa ser resolvido é o da sorte. Então eu não vejo nenhum motivo para não continuar", disse Massa em entrevista ao site oficial da Fórmula 1.

O brasileiro revelou, inclusive, que se sente mais feliz nesse momento na Fórmula 1 do que antes da sua decisão de deixar as pistas e exaltou o relacionamento que vem tendo com os membros da Williams, equipe pela qual compete desde a temporada 2014.

"Estou gostando mais. Foi uma ótima decisão continuar, mas uma vez que você assume um novo desafio, você fica feliz. Estou com uma equipe que gosta e me respeita muito, e eles me ouvem. Isso tudo me deixa feliz", acrescentou o brasileiro.

Massa destacou que para acertar a sua permanência na Fórmula 1 e seguir na ativa por mais tempo deseja ter um bom relacionamento com a sua equipe e, principalmente, contar com um carro competitivo. "Uma equipe que pode me dar um carro competitivo, isso pode me fazer sentir bem. Então eu continuo. Eu não quero ficar não sendo feliz e não sendo competitivo", explicou.

Além do que apontou como azar em provas recentes, como o abandono do GP do Azerbaijão no último fim de semana, Massa admitiu que também não está satisfeito com a sua posição no campeonato. O brasileiro tinha como meta ser o melhor piloto atrás dos carros de Mercedes, Ferrari e Red Bull, mas só ocupa o décimo lugar na classificação do Mundial de Pilotos.

"Minha meta é terminar em sétimo. Logo atrás dos três pilotos das equipes de frente. Será difícil, embora se eu tivesse terminado todas as corridas que não foram boas para mim na posição que eu deveria terminar, eu estaria em lutando por essa posição", afirmou Massa, admitindo que esperava mais, mas motivado para seguir por mais tempo na Fórmula 1.


Selecione sua cidade

Cascavel | Londrina