Com popularidade crescente no Brasil, NFL dá início à 100ª temporada nesta quinta

Estadão Conteúdo
Futebol americano | Publicado em 05/09/2019 às 07:10

A NFL, principal liga de futebol americano no planeta, começa sua temporada nesta quinta-feira, com o jogo entre Green Bay Packers e Chicago Bears, uma das maiores rivalidades do torneio. A competição completa em 2019 cem temporadas de disputa. Cada vez mais popular no Brasil, com audiência batendo recordes na televisão, a modalidade caiu no gosto do torcedor no País.

A NFL acredita que 45% de sua audiência global seja de mulheres. No Brasil, a ESPN já registrou 1 milhão de torcedoras que acompanham o futebol americano. Neste ano, os principais candidatos ao título são New England Patriots, Kansas City Chiefs, Philadelphia Eagles, Green Bay Packers e Los Angeles Rams. Dono de seis conquistas, o Patriots é o atual campeão e tem como principal estrela Tom Brady, marido da modelo brasileira Gisele Bündchen.

O Brasil terá um único jogador nesta edição da NFL. O kicker Cairo Santos acertou nesta quarta-feira com o Tennessee Titans após ter sido dispensado pelo Tampa Bay Buccaneers no sábado.

A grande novidade da centésima temporada da NFL é uma mudança na revisão eletrônica das jogadas. Após polêmicas no ano passado, nesta edição a liga votou para a expansão da checagem por meio de vídeo para uma falta que é de interpretação do árbitro, a interferência de passe. Os times vão poder pedir a revisão do lance caso entendam que um jogador defensivo impediu o outro de receber um passe ou se o atleta de ataque impediu que o de defesa lhe marcasse de maneira correta.

Se no futebol, a introdução do VAR está criando polêmica no esporte e passa por uma fase inicial de adaptação, na NFL a revisão eletrônica acontece desde 1986. O sistema atual vigora desde 1999 e dá possibilidade aos times de desafiarem duas jogadas específicas por jogo. Nos dois minutos finais de cada tempo, a arbitragem pode parar a partida para também revisar suas dúvidas.

Uma central na sede da NFL em Nova York, sob o comando do diretor de arbitragem da liga, analisa as jogadas e decide se a marcação do árbitro em campo será mantida. A NFL criou um sistema de recompensa e punição aos times nos casos de desafio. Caso a equipe consiga a revisão das jogadas nas duas vezes em que acionar o sistema, ela ganha uma terceira chance. Caso perca o desafio, a equipe também perde um dos seus pedidos de tempo.

A temporada da NFL começa neste mês e tem duração de 17 semanas, com cada time fazendo 16 jogos. Há uma semana de folga. Ao fim da temporada regular, os seis melhores de cada conferência - quatro campeões de divisão e os dois melhores na sequência - se classificam para os playoffs, que culminam com o Super Bowl, a grande final do torneio.

O Super Bowl é um evento de proporções mundiais e sua importância cresce a cada ano conforme a liga vai aumentando a sua popularidade no planeta. A última edição, que colocou New England Patriots e Los Angeles Rams frente a frente, teve números absurdos. Só nos Estados Unidos, quase 100 milhões de pessoas assistiram ao jogo, com inserção de 30 segundos de TV custando US$ 5,25 milhões (cerca de R$ 22 milhões) para empresas.

Mesmo quem não sabe o que é futebol americano, provavelmente já ouviu falar ao menos uma vez no Super Bowl por causa dos seus famosos shows musicais do intervalo, que colocam artistas e bandas famosas para se apresentar em 12 minutos na final da liga. De Michael Jackson a Beyoncé, passando por Rolling Stones e Paul McCartney, o show do intervalo do Super Bowl é um evento à parte na grande decisão nos EUA.

TRANSMISSÃO - No Brasil, a NFL tem transmissão pelo canal pago ESPN, que passa entre três a sete jogos por rodada na temporada regular, além de todas as partidas dos playoffs e o Super Bowl. A NFL oferece ao torcedor brasileiro uma assinatura para o serviço de streaming online da liga, o Game Pass. São três pacotes: um grátis que dá acesso à transmissão do canal oficial da liga, a NFL Network, além de melhores momentos dos jogos.

O futebol americano é o esporte mais popular e de receita nos EUA. A liga olha para fora da país e realiza jogos na Inglaterra e no México, além de já expandir presença em mercados como o Brasil.

150 ANOS DE TRADIÇÃO - O futebol americano completa 150 anos de existência em 2019. Primo do nosso futebol e do rúgbi, o esporte nasceu nas universidades pelas mãos de professores ingleses. Segundo historiadores, o primeiro jogo parecido com o futebol americano aconteceu em 6 de novembro de 1869, no Estado de New Jersey, entre as universidades de Rutgers e Princeton.

Em 1906, os passes para frente foram liberados e o jogo ganhou os moldes atuais. Era modalidade basicamente universitária até ligas amadoras e regionais começarem a se formar pelos EUA. Em setembro de 1920, empresários e entusiastas se juntaram em Canton, Ohio, para formar o que viria a ser a National Football League, a NFL. A meta era criar uma entidade independente que organizasse os jogos dos times profissionais que estavam nascendo no país.

Nas primeiras décadas, a NFL (que veio a ter esse nome de fato só em 1922) foi uma liga marginal sem popularidade, tendo quase desaparecido durante a 2ª Guerra, quando a maioria dos seus jogadores foi convocada. Foi só com a TV, no fim dos anos 1950, que o esporte começou a chamar a atenção do público. Em 1960, uma nova liga foi formada para em 1966 se juntar na NFL, com o Super Bowl, um jogo entre os campeões das duas ligas.



Relacionados

Futebol americano | 05-02-2018 08:30

Philadelphia Eagles supera o New England Patriots e conquista o seu 1º Super Bowl

Philadelphia Eagles supera o New England Patriots e conquista o seu 1º Super Bowl

Futebol americano | 04-02-2018 07:32

Na 52ª edição do Super Bowl, Patriots, de Tom Brady, quer 6º caneco da história

Na 52ª edição do Super Bowl, Patriots, de Tom Brady, quer 6º caneco da história

Futebol americano | 22-01-2018 10:00

Patriots e Eagles vencem finais de conferência e jogarão o Super Bowl

Patriots e Eagles vencem finais de conferência e jogarão o Super Bowl