Futebol

Futebol

Atlético-MG consegue virada relâmpago, derrota o Cruzeiro e salta para o G6


Atlético-MG consegue virada relâmpago, derrota o Cruzeiro
Foto: Página Oficial do Clube

A arbitragem teve influência decisiva na vitória de virada do Atlético Mineiro sobre o Cruzeiro por 3 a 1, neste domingo, no estádio Independência, em Belo Horizonte, pela 11.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Não que tenha se atrapalhado ou cometido uma grande injustiça. Depois de sair atrás do marcador e passar boa parte da etapa inicial assistindo ao rival jogar, o time alvinegro acordou para a partida somente aos 28 minutos, após o árbitro gaúcho Anderson Daronco não ter visto uma bola na mão dentro da área de Diogo Barbosa. O lance irritou os atleticanos e deixou a partida mais pegada.

O árbitro precisou até fazer uma paralisação, conversar com os capitães das duas equipes, a fim de acalmar os ânimos. Por isso, deu cinco minutos de acréscimos na etapa inicial. Foi o suficiente para o time alvinegro conseguir o empate aos 48, em cobrança de falta perfeita do equatoriano Cazares. E virar aos 49, com Fred. O centroavante ainda fez o terceiro na etapa final.

Os três gols e a vitória no clássico fizeram o Atlético Mineiro dar um salto de oito posição na tabela de classificação. O time alvinegro agora ocupa a sexta colocação, com 16 pontos. Já o apagão do Cruzeiro no fim da etapa inicial deixa a equipe em 12.º lugar, com 14 pontos, a três de distância da zona de rebaixamento.

O Atlético Mineiro agora volta as atenções para a Copa Libertadores. Nesta quarta-feira, às 21h45, visitará o Jorge Wilstermann, na Bolívia, no duelo de ida das oitavas de final da competição. O Cruzeiro só volta a campo no próximo domingo, quando receberá o Palmeiras, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, pela 12.ª rodada do Brasileirão.

O JOGO - O Atlético Mineiro sofreu uma baixa logo nos primeiros minutos e se complicou na partida. O zagueiro Leonardo Silva deixou o campo lesionado para a entrada de Bremer. O Cruzeiro se aproveitou, foi ao ataque, Alisson cruzou da esquerda e Thiago Neves apareceu no meio da área, entre os dois zagueiros atleticanos, para mandar para as redes: 1 a 0.

O time celeste seguiu melhor e criou outras duas ótimas oportunidades para ampliar. Thiago Neves cobrou falta da intermediária e exigiu grande defesa de Victor. Pouco depois, em um rápido contra-ataque, Robinho cruzou da direita e Ronaldo desviou contra a própria meta. A bola triscou o travessão e saiu para alívio de Victor, que ficou apenas olhando.

O Atlético Mineiro só foi conseguir assustar aos 28 minutos. Após jogada pela esquerda, Fábio Santos cruzou na área, Cazares furou, mas Elias pegou a sobra e mandou uma bomba. A bola explodiu nas mãos de Diogo Barbosa. O árbitro mandou o jogo seguir, apesar das reclamações dos jogadores atleticanos.

O lance esquentou a partida e acordou a equipe alvinegra. Com faltas duras de ambos os lados e muita reclamação, Anderson Daronco chegou a parar o jogo e chamou os capitães das duas equipes para uma conversa a fim de acalmar os ânimos. Por isso, deu cinco minutos de acréscimos.

Aos 48 minutos, Fabio Santos tentou fazer jogada individual e caiu ao disputar bola com Caicedo. Falta, que Cazares cobrou com perfeição para deixar tudo igual - o goleiro Fabio nem se mexeu. No minuto seguinte, Alex Silva passou por Diogo Barbosa pela direita e cruzou na medida para Fred, livre, empurrar para as redes e enlouquecer o torcedor no estádio Independência.

No segundo tempo, o Cruzeiro foi para cima em busca do empate, mas o Atlético Mineiro se fechou em seu campo de defesa. Tentava matar o jogo em um contra-ataque. O time celeste, no entanto, demonstrava nervosismo no momento da finalização e pouco assustou Victor.

E quem conseguiu ser mais efetivo foi o Atlético Mineiro. Em uma ótima jogada de Cazares pela direita, Fred apareceu livre no meio da área e cabeceou para garantir os três pontos atleticanos e um lugar no G6 do Brasileirão.

A cinco minutos do término da partida houve um apagão. Metade do estádio teve os refletores desligados. A partida ficou paralisada por 14 minutos. Na volta, o Cruzeiro não conseguiu a mesma reação que o arquirrival teve no primeiro tempo e a partida acabou em 3 a 1 para o Atlético Mineiro.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG 3 x 1 CRUZEIRO

ATLÉTICO-MG - Victor; Alex Silva, Leonardo Silva (Bremer), Gabriel e Fábio Santos; Roger Bernardo, Yago (Adilson), Elias e Cazares; Robinho e Fred (Rafael Moura). Técnico: Roger Machado.

CRUZEIRO - Fábio; Ezequiel, Léo, Luis Caicedo e Diogo Barbosa; Lucas Romero, Ariel Cabral, Thiago Neves e Robinho (Élber); Alisson (Sassá) e Rafael Sóbis (Ábila). Técnico: Mano Menezes.

GOLS - Thiago Neves, aos 5, Cazares, aos 48, e Fred, aos 49 minutos do primeiro tempo; Fred, aos 33 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Fábio Santos, Robinho e Roger Bernardo (Atlético-MG); Ábila, Ariel Cabral, Caicedo e Rafael Sóbis (Cruzeiro).

ÁRBITRO - Anderson Daronco (Fifa/RS).

RENDA e PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG).


Selecione sua cidade

Cascavel | Londrina