Futebol

Futebol

Com multinacionais de olho, Corinthians fica próximo de ter novo patrocinador


Corinthians fica próximo de ter novo patrocinador

Sem patrocínio master há pouco mais de quatro meses, após encerramento do acordo com a Caixa Econômica Federal, o Corinthians espera acertar nas próximas semanas com uma empresa multinacional e minimizar a situação delicada que o clube vive financeiramente. A ideia inicial era tentar um acerto por um prazo mais longo, pelo menos até o fim de 2018, mas a diretoria já trabalha com a possibilidade de assinar um vínculo curto e abrir em seguida negociações para prorrogar o prazo.

Desde o encerramento da parceria com a Caixa, o clube tem conversado com diversas empresas, mas duas multinacionais estão com negociações mais avançadas e a confiança no acerto com uma delas é muito grande dentro da diretoria.

Até o fim do Campeonato Paulista, o banco pagava R$ 30 milhões de patrocínio master e o clube recebia algo em torno de R$ 64 milhões com o uniforme. As partes chegaram a tratar sobre uma renovação, mas encerraram as conversas quando o banco comunicou que gostaria de diminuir o valor pago, enquanto que a diretoria corintiana queria aumentar.

Atualmente, o clube conta com anúncios da Foxlux, Alcatel, Universidade Brasil, Cia do Terno e Minds Idiomas, além do fornecimento esportivo da Nike. Juntas, rendem pouco mais de R$ 40 milhões. O Corinthians ainda recebe R$ 10 milhões da Estrela Galícia para exibir a marca no uniforme de treino.

O motivo principal de os dirigentes terem mudado de ideia e aceitar um contrato menor é o financeiro. De janeiro a junho, o Corinthians teve um déficit de R$ 46,5 milhões e eles acreditam que a falta de patrocínio master e de venda de jogadores são dois pontos importantes para a situação tão delicada.

A previsão no início da temporada era arrecadar R$ 52 milhões com a venda de atletas. Entretanto, até o momento o valor foi de apenas R$ 9 milhões - referente às saídas de Uendel e Léo Jabá. O clube tenta ainda nesta quinta-feira sacramentar a venda do atacante Lucca, que está emprestado para a Ponte Preta, para o Nantes, da França.

SUFOCO - O Corinthians não tem atrasado salário, mas enfrenta dificuldades para honrar com seus compromissos em relação a pagamentos para fornecedores e empresários que participaram de negociações. Os agentes de Gabriel e Jadson, por exemplo, negociam com a diretoria uma forma de receber as luvas da transação da dupla. A contratação de Pablo está parada por causa de questões financeiras. O clube não tem condições de pagar ao Bordeaux, da França, e ao empresário do atleta. A diretoria quer diluir o valor em longas prestações.

Sobre a dificuldade para acertar o patrocínio master, o presidente do clube, Roberto de Andrade, sempre que questionado sobre o assunto, culpa a crise mundial e diz que existem conversas, porém o momento é delicado para acerto envolvendo grandes cifras. "Espero que até o fim do ano tenhamos novidades", disse o dirigente, no mês passado, ao Estado.

Sem esse parceiro desde o Paulistão, o Corinthians recebeu algumas ofertas para fazer patrocínios pontuais. Recusou por entender que estaria desvalorizando a marca. Neste período, o clube exibiu o nome da Universidade Brasil, que acabou se tornando um patrocínio fixo na parte superior da camisa e também exibiu a marca da campanha Criança Esperança.

No jogo contra o Atlético Goianiense, na última rodada, a marca exibida foi do "Sangue Corintiano", uma campanha organizada pelo clube para incentivar os torcedores a doarem sangue.

Mesmo com todas as dificuldades financeiras, o clube entende que o momento não permite que se faça negócios com valores muito inferiores ao anterior. O título estadual e a liderança disparada no Campeonato Brasileiro, aliada à grande possibilidade de título, faz com que os dirigentes queiram valorizar ao máximo a marca do clube.

Além disso, o dirigente já avisou que não vai abrir mão de nenhum de seus principais jogadores, por isso o elenco será mantido até o fim do ano. A tendência é que em dezembro ocorram algumas negociações e atletas importantes deixem o clube.


Selecione sua cidade

Cascavel | Londrina