Linha 4

Publicidade

Flamengo vence Boavista e avança à semifinal da Taça Guanabara

Estadão Conteúdo

Foto: Gilvan de Souza

O Flamengo mais uma vez não fez uma partida de encher os olhos, mas conseguiu a classificação de forma antecipada para as semifinais da Taça Guanabara na noite desta terça-feira ao vencer o Boavista, por 3 a 1, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, pela quarta rodada do primeiro turno do Campeonato Carioca.

Ainda invicto, o Flamengo chegou aos dez pontos e está na liderança isolada do Grupo C, seguido pelo próprio Boavista, que tem seis, mas pode deixar a zona de classificação no complemento da rodada.

Garantido na semifinal, o time comandado por Abel Braga cumpre tabela na última rodada diante da Cabofriense, no próximo domingo, às 17 horas. No mesmo dia e horário, o Boavista recebe o Botafogo, em Saquarema.

Empurrado pela torcida, o Flamengo começou a partida em cima do Boavista e precisou de apenas três minutos para criar a primeira oportunidade. Henrique Dourado cruzou rasteiro e Vitinho desviou de carrinho pela linha de fundo. Depois disso, o mandante ficou preso na marcação adversária.

O Flamengo foi voltar a assustar aos 21. Gabriel recebeu dentro da área e bateu firme. A bola desviou na defesa antes de sair rente a trave. Na cobrança de escanteio, Léo Duarte quase marcou de cabeça. O contra-ataque do Boavista quase foi mortal aos 29 minutos. Lucas desceu em velocidade e saiu na cara de César, mas bateu em cima do goleiro rubro-negro.

Quando a torcida já dava os primeiros sinais de impaciência, o Flamengo abriu o placar aos 40 e com participação dos três jogadores que vinham sendo vaiados. Rodinei lançou Vitinho nas costas da zaga, o atacante dominou e soltou a bomba no travessão. No rebote, Henrique Dourado dominou e bateu no canto de Rafael. Na sequência, Gabriel finalizou rasteiro o goleiro desviou pela linha de fundo.

Logo no primeiro minuto do segundo tempo, Arrascaeta recebeu de Gabriel e, na entrada da área, bateu fraco nas mãos de Rafael. O erro custou caro. Três minutos depois, Arthur finalizou colocado no cantinho de César, que não conseguiu evitar o empate do Boavista.

Aos 15, Abel Braga colocou Bruno Henrique no lugar de Vitinho, que saiu vaiado pela torcida presente no Maracanã. Logo depois, em um lance inesperado, Arrascaeta tentou o cruzamento e por muito pouco não marcou por cobertura. O uruguaio voltou a levar perigo em finalização na rede pelo lado de fora.

Antes de ser substituído por Uribe, Henrique Dourado exigiu boa defesa de Rafael em cabeçada. Com o passar do tempo, o apoio vindo das arquibancadas se transformava em vaias. Até que, aos 31 minutos, Trauco fez grande jogada individual e cruzou rasteiro. Uribe, meio sem jeito, desviou para o gol.

A partida ficou aberta nos minutos finais. Everton Ribeiro acertou o travessão e o Boavista respondeu em chute de Renan Donizete defendido por César. Aos 44 minutos, Everton Ribeiro cobrou escanteio e Rodrigo Caio selou o placar, de cabeça.

FICHA TÉCNICA:

FLAMENGO 3 x 1 BOAVISTA

FLAMENGO - César; Rodinei, Léo Duarte, Rodrigo Caio e Trauco; Piris da Motta, Jean Lucas (Everton Ribeiro) e Arrascaeta; Vitinho, Gabriel e Henrique Dourado (Uribe). Técnico: Abel Braga.

BOAVISTA - Rafael; Thiago Silva, Elivelton, Rafael Marques e Jean (Christiano); Douglas Pedroso (Thiago Mosquito), Vitor Faísca, Lucas (Tartá), Renan Donizete e Arthur; Dija Baiano. Técnico: Eduardo Allax.

GOLS - Henrique Dourado, aos 40 minutos do primeiro tempo. Arthur, aos 4, Uribe, aos 31, e Rodrigo Caio, aos 44 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Gabriel (Flamengo); Arthur (Boavista).

ÁRBITRO - Rodrigo Carvalhães de Miranda.

RENDA - R$ 716.169,00.

PÚBLICO - 32.650 pagantes (34.080 no total).

LOCAL - Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

COMENTÁRIOS

Publicidade

Publicidade