Futebol

Futebol

Fora, Botafogo bate o Nacional-URU por 1 a 0 e abre boa vantagem na Libertadores


Fora, Botafogo bate o Nacional-URU por 1 a 0 e abre boa vantagem
Foto: Diário do Nordeste

Em uma partida com poucas emoções e parcialmente disputado sob chuva, o Botafogo venceu o Nacional, do Uruguai, por 1 a 0, nesta quinta-feira, no estádio Parque Central, em Montevidéu, e abriu boa vantagem nas oitavas de final da Copa Libertadores. O jogo de volta será em 10 de agosto, às 19h15, no estádio do Engenhão, no Rio.

Quem se classificar enfrenta o vencedor da disputa entre Grêmio e o argentino Godoy Cruz - o clube gaúcho venceu o primeiro jogo, fora de casa, por 1 a 0. Portanto, se os dois clubes brasileiros confirmarem as suas vantagens, vão se enfrentar nas quartas de final do torneio continental.

O primeiro tempo da partida desta quinta-feira começou com a esperada pressão do time da casa. O Nacional-URU teve a primeira boa chance aos 11 minutos, quando Silveira aproveitou cruzamento de Polenta e cabeceou à esquerda do gol de Gatito Fernández. Três minutos depois, nova chance para a equipe uruguaia. Após falta cobrada para a área, um bate-rebate terminou com cabeceio de García para fora.

A primeira oportunidade do Botafogo foi aos 19 minutos. Rodrigo Pimpão cruzou e Bruno Silva tentou cabecear, mas não chegou na bola. Aos 28, o lance mais polêmico do primeiro tempo. Victor Luís tentou interceptar um cruzamento na área do Botafogo, saltou com as duas mãos para cima e a bola bateu nelas. Os uruguaios reclamaram pênalti, ignorado pelo árbitro.

Depois de equilibrar o jogo, o Botafogo aproveitou um contra-ataque para abrir o marcador, aos 37 minutos. Rodrigo Pimpão recebeu a bola na esquerda e lançou Bruno Silva, que entrava na área pela direita. O meia bateu de primeira, a bola bateu em Espino e sobrou para João Paulo, que só precisou desviar do goleiro Conde para as redes.

Após o impacto do gol sofrido, o Nacional-URU voltar a pressionar e perdeu uma ótima chance aos 43 minutos. Arnaldo passou de cabeça para Emerson Silva, que escorregou e perdeu a bola para Fernandéz. Ele rolou para Silveira, que estava sozinho na marca do pênalti e chutou por cima do gol.

No segundo tempo, o Botafogo conseguiu neutralizar a pressão do Nacional-URU. Com mais toque de bola, o clube carioca não correu grandes riscos - Gatito Fernández não fez nenhuma defesa importante. A torcida uruguaia tentou pressionar e pediu pênalti em dois ataques, mas o árbitro não marcou. O clube brasileiro até teve chances de ampliar, mas não aproveitou.

O próximo jogo do Botafogo será neste domingo, às 19 horas, contra o Atlético Mineiro, no estádio do Engenhão, pela 12.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time alvinegro carioca está em 10.º lugar, com 15 pontos.

OUTROS JOGOS - Mais duas partidas foram disputadas nesta quinta-feira pela Libertadores. Destaque para o San Lorenzo, que viajou até o Equador e derrotou o Emelec por 1 a 0, no estádio George Capwell, em Guayaquil. O gol foi do meia Fernando Belluschi, em cobrança de falta aos 24 do primeiro tempo. A volta será no dia 10 de agosto, no estádio Nuevo Gasómetro, em Buenos Aires.

Quem passar deste confronto terá pela frente, nas quartas de final, o vencedor do confronto entre The Strongest e Lanús. Nesta quinta-feira, na altitude de 3.600 metros acima do nível do mar de La Paz, na Bolívia, o clube argentino arrancou um empate por 1 a 1 e terá vantagem no duelo da volta, no dia 8 de agosto, como mandante.

FICHA TÉCNICA

NACIONAL-URU 0 x 1 BOTAFOGO

NACIONAL-URU - Conde; Fucile (Kevin Ramírez), Rafael García, Polenta e Espino; Santiago Romero, Álvaro González e Felipe Carballo; Viúdez (Ligüera), Hugo Silveira (Diego Coelho) e Sebástian Fernández. Técnico: Mártin Lasarte.

BOTAFOGO - Gatito Fernández; Arnaldo, Joel Carli, Emerson Silva e Victor Luis; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Matheus Fernandes e João Paulo (Camilo); Rodrigo Pimpão (Guilherme) e Roger (Marcos Vinícius). Técnico: Jair Ventura.

GOL - João Paulo, aos 37 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS - Polenta, Fucile e Santiago Romero (Nacional-URU); João Paulo e Bruno Silva (Botafogo).

ÁRBITRO - Julio Bascuriñan (Fifa/Chile).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Parque Central, em Montevidéu (Uruguai).


Selecione sua cidade

Cascavel | Londrina