Futebol

Futebol

Kayke brilha e Santos vira sobre o Atlético-PR fora na Libertadores


Kayke brilha e Santos vira sobre o Atlético-PR fora na Libertadores
Foto: Conmebol

Exibindo bom futebol no segundo tempo, após se esconder no primeiro, o Santos contou com o brilho de Kayke na noite desta quarta-feira para abrir vantagem sobre o Atlético Paranaense nas oitavas de final da Copa Libertadores. O time paulista venceu por 3 a 2, de virada, com dois gols do atacante, no estádio Durival de Brito, em Curitiba.

Kayke marcou um gol em cada tempo. No segundo, anotou de letra, após bela assistência de Bruno Henrique, que também deixou sua marca neste jogo de ida das oitavas. Pelo Atlético, o goleiro Weverton, da seleção brasileira, se destacou negativamente ao cometer erro feio no gol que deu a virada ao Santos, no começo do segundo tempo.

A partida desta quarta-feira foi disputada no estádio do Paraná Clube porque a Arena da Baixada foi alugada pelo Atlético para os jogos de vôlei da fase final da Liga Mundial, nesta semana.

O triunfo fora de casa deixou o Santos em boa vantagem nas oitavas de final. O time paulista avança às quartas de final mesmo se perder por 1 a 0 ou 2 a 1 na partida da volta, marcada para o dia 10 de agosto, na Vila Belmiro. Empate também garante o Santos na próxima fase.

O JOGO - Vindos de resultados irregulares nas competições que disputam, Atlético e Santos fizeram um primeiro tempo muito corrido, de um constante "lá e cá", mas também de seguidos passes errados. Foi a consequência natural da tática adotada pelas duas equipes, que apostavam nos contra-ataques.

A correria em campo teve início aos 6 minutos, quando o Atlético abriu o placar. Após cruzamento rasteiro da esquerda, Lucho González furou na hora da finalização e a bola sobrou para Nikão, que encheu o pé e bateu no canto.

Acelerado, o Atlético quase anotou o segundo dois minutos depois. Em escanteio na área, Thiago Heleno acertou cabeçada perigosa e mandou por cima do travessão.

Mais recuado, o Santos tinha dificuldade de propor jogo. Não concatenava passes seguidos no meio-campo e dependia de erros do rival para chegar ao ataque. Assim, acabou recorrendo ao contra-ataque para empatar. Aos 24, Lucas Lima acionou pela direita Kayke, que, cara a cara com Weverton, não teve problemas para mandar ao gol.

Nos instantes finais do primeiro tempo, o Atlético teve a chance de retomar a dianteira no placar. Foi aos 44 minutos, em investida de Lucho pelo meio. Ele bateu rasteiro da entrada da área, mas o goleiro fez o desvio e a bola acertou o pé da trave.

O Santos voltou mais ofensivo no segundo tempo. E, logo no primeiro minuto, Kayke desperdiçou chance incrível ao receber livre pela direita, dentro da área. Ele bateu em cima do goleiro atleticano e perdeu a chance de virar o placar.

O mesmo Weverton, com seguidas convocações para a seleção brasileira recentemente, cometeu erro crasso dez minutos depois, permitindo a virada santista. Victor Ferraz finalizou de longe e o goleiro não segurou. A bola passou em sua frente a tempo de Bruno Henrique surgir em velocidade para completar para as redes.

Bruno Henrique também foi decisivo para o terceiro gol dos visitantes. Aos 22, ele deu belo drible no marcador na área, pela esquerda, e cruzou rasteiro para gol de letra de Kayke.

O Atlético precisou de quatro minutos para reduzir a vantagem do rival. Em bola levantada na área, Pablo escorou na direita e Éderson, sem marcação, só completou para as redes.

A partida, então, voltou a ganhar em velocidade nos minutos finais. O Atlético se lançou o ataque, enquanto o Santos retomou a estratégia de jogar no contra-ataque. Nikão e Pablo perderam boas chances de empatar. Pelo lado santista, Lucas Lima e Bruno Henrique também tiveram oportunidade para ampliar, sem sucesso.

FICHA TÉCNICA:

ATLÉTICO-PR 2 x 3 SANTOS

ATLÉTICO-PR - Weverton; Cascardo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Matheus Rossetto (Grafite) e Lucho González (Pablo); Douglas Coutinho (Carlos Alberto), Nikão e Éderson. Técnico: Eduardo Baptista.

SANTOS - Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Jean Mota; Renato, Thiago Maia e Lucas Lima (Vecchio); Bruno Henrique, Kayke (Noguera) e Copete. Técnico: Levir Culpi.

GOLS - Nikão, aos 6, e Kayke, aos 24 minutos do primeiro tempo. Bruno Henrique, aos 11, Kayke, aos 22, e Éderson, aos 26 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Otávio, Thiago Heleno.

ÁRBITRO - Roberto Tobar (Fifa/Chile).

RENDA - R$ 243.395,00.

PÚBLICO - 13.770 pagantes.

LOCAL - Estádio Durival de Brito, em Curitiba (PR).


Selecione sua cidade

Cascavel | Londrina