Futebol

Futebol

Löw destaca recuperação da seleção brasileira: 'São sempre favoritos em uma Copa'


Löw destaca recuperação da seleção brasileira
Foto: Esporte IG

O técnico da Alemanha, Joachim Löw, acredita que a seleção brasileira tenha superado a goleada por 7 a 1 na semifinal da Copa do Mundo de 2014. Em entrevista coletiva neste sábado, o treinador destacou as mudanças feitas por Tite e elogiou o novo momento do futebol brasileiro.

"O Brasil se recuperou daquela semifinal. Eles mudaram para melhor e os resultados após a Copa do Mundo têm sido predominantemente positivos", comentou. "A seleção brasileira tem excelentes jogadores e muito talento. Por isso são sempre favoritos em uma Copa do Mundo", emendou.

O Brasil foi a primeira seleção que está na disputa das eliminatórias a garantir vaga para a Copa do Mundo da Rússia de 2018. A vaga veio com quatro jogos de antecedência após uma sequência de oito vitórias consecutivas.

Löw também comentou sobre a nova geração do futebol alemão. O treinador optou por levar à Copa das Confederações uma equipe mais jovem. Apesar de não empolgar, venceu a Austrália na estreia por 3 a 2 e depois empatou com o Chile em 1 a 1.

Neste domingo, às 12h (horário de Brasília), enfrentará Camarões para garantir vaga às semifinais do torneio. Löw falou especialmente sobre o principal destaque da equipe até aqui, Leon Goretzka, meio-campista de 22 anos do Schalke 04, mas que está na mira de grandes clubes como Arsenal e Bayern de Munique.

"Falei com ele antes da Copa das Confederações. Tivemos uma longa conversa sobre os diferentes cenários da carreira dele. Queríamos saber o que ele pensava sobre isso, qual oportunidades almejava", comentou. "Disse a ele o que pensava, mas, me perdoe, não posso revelar essa conversa a vocês", complementou.

O treinador da Alemanha comentou apenas que o jogador precisa planejar com muita clareza quais os próximos passos que pretende dar. "Acreditamos que ele seja inteligente o suficiente para saber qual decisão tomar", afirmou.

CANSAÇO - A seleção alemã precisou enfrentar uma viagem de 2 mil quilômetros de Kazan, onde enfrentou o Chile, até Sochi, palco da partida contra Camarões. O treinador evitou lamentar o cansaço da viagem, mas comentou que não houve tempo para preparar sua equipe. "Fizemos apenas um treino entre as partidas. O tempo de viagem precisa ser considerado e o descanso também", finalizou.

A Alemanha divide a liderança do Grupo B com o Chile, ambos com quatro pontos. A seleção sul-americana também entrará em campo neste domingo, às 12h. Jogará contra a Austrália.


Selecione sua cidade

Cascavel | Londrina