Nadal vence, garante número 1 até o final do ano e sacramenta feito histórico

Estadão Conteúdo
Futebol | Publicado em 01/11/2017 às 14:05

Rafael Nadal é o primeiro tenista com mais de 30 anos que terminará uma temporada como número 1 desde a criação do ranking da ATP. O feito foi obtido nesta quarta-feira após a vitória do espanhol sobre o sul-coreano Hyeon Chung, por 2 sets a 0, com parciais de 7/5 e 6/3, em sua estreia no Masters 1000 de Paris.

Atual líder do ranking, Nadal tinha como principal concorrente o suíço Roger Federer, campeão do Torneio da Basileia no último final de semana. Mas o suíço alegou cansaço físico, desistiu de ir a Paris e facilitou o caminho do espanhol.

Assim, para confirmar a liderança até o final de 2017 e obter um feito histórico, Nadal precisava apenas superar o Hyeon Chung, 55º do mundo. E a vitória veio com relativa tranquilidade, mesmo depois de o adversário endurecer a partida no primeiro set, no qual o sul-coreano chegou a quebrar o saque do favorito por duas vezes, mas viu o adversário converter os três break points que teve para abrir vantagem.

Já na segunda parcial, Nadal fez valer com menos sofrimento o seu favoritismo diante do atual 55º colocado da ATP. Sem ter o saque ameaçado por nenhuma vez, ele ainda aproveitou uma de cinco chances de quebra e depois fechou o jogo em 6/3.

Para manter o embalo e coroar o feito com uma boa campanha em Paris, o espanhol precisa superar agora o uruguaio Pablo Cuevas, que surpreendeu o espanhol Albert Ramos de virada, com parciais de 6/7 (5/7), 7/6 (7/1) e 6/2.

Depois de deixar a liderança do ranking em meados de 2014, Nadal sofreu com inúmeros problemas físicos nas últimas temporadas, oscilou muito, chegou a ser 10º em 2015 e iniciou o ano apenas como nono do mundo. Mas, após se restabelecer, recuperou a liderança em agosto para não mais perdê-la novamente em 2017.

O triunfo desta quarta-feira coroa o ano brilhante do experiente tenista de 31 anos. Para se garantir como líder do ranking da ATP neste ano, Nadal venceu seis títulos na temporada - Roland Garros, US Open, os Masters 1000 de Monte Carlo e de Madri e os Torneios de Barcelona e Pequim. Soma, assim, 75 conquistas na carreira.

Esse, aliás, é o seu ano mais vitorioso desde 2013, quando faturou dez títulos e terminou como líder de uma temporada pela última vez. Seu excelente histórico de 66 vitórias e apenas dez derrotas também demonstra que o espanhol retornou ao melhor momento em 2017.

OUTRAS PARTIDAS - Se Nadal confirmou o favoritismo, o alemão Alexander Zverev decepcionou e perdeu de virada para o holandês Robin Haase, por 2 sets a 1, com parciais de 3/6, 6/2 e 6/2. Após superar o quarto favorito, Haase aguarda pelo vencedor do duelo entre o português João Sousa e o argentino Juan Martín del Potro.

Ainda nesta quarta, o norte-americano John Isner superou o argentino Diego Schwartzman por 2 sets a 1, com parciais de 7/6 (7/2), 6/7 (11/13) e 6/3, enquanto o francês Lucas Pouille derrotou o espanhol Feliciano López por 6/3 e 6/4. Já o espanhol Fernando Verdasco ganhou do sul-africano Kevin Anderson por 2 sets a 1.



Relacionados

Futebol | 21-06-2018 12:00

Contratado pelo Manchester United, Fred diz que jogará no 'maior clube do mundo'

Contratado pelo Manchester United, Fred diz que jogará no 'maior clube do mundo'

Futebol | 21-06-2018 11:05

Com auxílio do VAR, Austrália busca empate com a Dinamarca e segue viva na Copa

Com auxílio do VAR, Austrália busca empate com a Dinamarca e segue viva na Copa

Futebol | 21-06-2018 10:35

Tite admite 'caráter decisivo' de jogo com a Costa Rica e exalta apoio da torcida

Tite admite 'caráter decisivo' de jogo com a Costa Rica e exalta apoio da torcida

Futebol | 21-06-2018 09:25

Chicharito pede para torcida do México parar com gritos homofóbicos

Chicharito pede para torcida do México parar com gritos homofóbicos

PUBLICIDADE