Os campeões, 40 anos depois: Confira como a vida deles continuou

Redação Tarobá News
Futebol | Publicado em 22/05/2020 às 11:09

Confira como a vida dos 11 titulares continuou 40 anos depois. (Foto: Arquivo Folha de Londrina)

Com um elenco titular formado de atletas oriundos do Sudeste do Brasil e do Estado do Paraná, o capixaba Jair Bala montou sua equipe principal em busca do título da Taça de Prata em 1980.

 O time que entrou em campo no dia 18 de maio de 1980 contra o CSA, no Estádio do Café contava com três mineiros, três paulistas, três paranaenses e dois cariocas.

 Confira um pouco sobre cada atleta daquela final:

 Goleiro – Jorge
Nascido no dia 28 de maio de 1954, o mineiro de Nova Lima, Jorge da Conceição Gomes ou como ficou conhecido após aquela conquista, Jorjão começou sua carreira no Uberaba, em 1974. Após cinco temporadas no clube mineiro, Jorge chegou ao Londrina em 1978. No Tubarão, o arqueiro ficou até 1981.

Após sair do Alviceleste, o goleiro passou por Operário (MS), Corumbaense, Mogi Mirim e Corinthians de Presidente Prudente, encerrando sua carreira no Londrina em 1986.

Após pendurar as luvas, Jorjão continuou na cidade paranaense, foi preparador de goleiro do LEC, onde trabalhou com goleiros como: Carlão, Rogério Micale, Alencar, entre outros. Conciliando a atividade, Jorjão estudou e passou a ser professor de educação física, trabalhando com a iniciação no futsal e futebol de crianças. No governo de Álvaro Dias, foi convidado a trabalhar para o Estado na área da saúde, por onde se aposentou.

 Atualmente com 65 anos, Jorge é residente de Londrina, acompanha os jogos do Tubarão e ainda atua na área da saúde, no Hospital do Câncer de Londrina.

Lateral-direito – Toninho
Paulista de Pederneiras, cidade vizinha a Bauru, Antônio Claretti Pinto, o Toninho, nasceu em 10 de novembro de 1957. Seus primeiros passos no futebol foram pelo São Paulo, em 1979. Em 1980, chegou ao Londrina, ficando até começo de 1982, quando foi para o Santos.

No clube praiano, Toninho ficou até 1983, depois foi para o Sport, acumulou passagens por Inter de Limeira, Matsubara e voltou ao Londrina, onde disputou um Campeonato Brasileiro da Série B e encerrou sua carreira no XV de Jaú.

Desde então, fixou moradia na cidade de Jaú e há 15 anos trabalha no meio político da cidade. Atualmente com 62 anos, Toninho é secretário na Prefeitura de Jaú e primeiro suplente para vereador, além de ser presidente de uma igreja evangélica.

Zagueiro – Fernando
Natural de Lençóis Paulista (SP), nascido no dia 8 de março de 1954, o zagueiro Fernando Guisini Neto, conhecido como Fernandão ou Fernando Narigudo iniciou sua carreira em 1974 no Comercial de Ribeirão Preto, chegando ao Santos no ano seguinte. No clube praiano, Fernando passou por seis temporadas, sendo campeão Paulista em 1978.

Em 1980, chegou ao Tubarão conquistando a Taça de Prata e em 1981, o campeonato Paranaense, sendo o capitão da equipe. Após sair do LEC, passou por Náutico, Marília, Guarani, Athletico Paranaense, União São João, Nacional (SP), Sãocarlense, Bandeirante, Paraguaçuense e encerrou a carreira na Matonense em 1992.

Fernando mora na cidade de Bauru e trabalhou como técnico por vários clubes do interior de São Paulo, sendo um dos seus últimos trabalhos na Santacruzense.

Zagueiro – Gilberto
Carioca, Gilberto Lopes da Silva nasceu no dia 4 de janeiro de 1952 e começou sua carreira no futebol no Olaria em 1974. No ano seguinte, se junto ao time do Paysandu e em 1976, chegou ao Athletico Paranaense. No Furacão, ficou até 1979 e em 1980, Gilberto se juntou ao Londrina.

Após sair do Tubarão, Gilberto foi para o Comercial de Ribeirão Preto, depois se aventurou no futebol catarinense, atuando no Blumenau, Avaí, Marcílio Dias, Hercílio Luz, Paysandu de Brusque e encerrou sua carreira após passagem pelo futebol japonês.

Depois de pendurar as chuteiras, o zagueiro acompanhou a carreira do filho Gilberto Junior e hoje reside em Curitiba.

Lateral-esquerdo – Zé Antônio
O curitibano José Antônio Brotto, nasceu no dia 27 de outubro de 1953 e iniciou sua trajetória no futebol pelo Colorado em 1972. Ficou no clube curitibano até 1977, sendo emprestado para a A. A. Iguaçu e Coritiba. Chegou ao Londrina em 1977, ficando até 1982.

Passou pelo América (RJ) e foi emprestado para o Comercial de Ribeirão Preto. Em 1986, chegou ao Nacional (AM), passou pelo Colorado e encerrou a carreira no clube amazonense.

Atualmente, Zé Antônio mora em Cascavel e após encerrar a carreira, virou representante comercial, se aposentando nesta função.

Volante – Wanderley Paiva
Nascido na terra do Rei Pelé, o volante e capitão Wanderley Paiva Monteiro é mineiro de Três Corações e nasceu no dia 7 de abril de 1946. Seu pontapé foi no Atlético de Três Corações no ano de 1965. No ano seguinte, se juntou ao Atlético Mineiro, onde ficou até 1975, se consagrando campeão brasileiro de 1971.

Em 75 se transferiu ao América de São José do Rio Preto e no ano seguinte, chegou a Ponte Preta. Na Macaca ficou até 1980, onde chegou ao Londrina para erguer a Taça de Prata. No ano seguinte, se transferiu para o Palmeiras e encerrou a carreira em 1981, no Comercial de Ribeirão Preto.

Atualmente, Wanderley Paiva mora em Campinas e rodou o Brasil por vários clubes como técnico, inclusive com algumas passagens pelo Londrina.

Meio-campo – Lívio
O meio-campo Lívio Damião Rodrigues Vieira, que é da cidade de Matosinhos, em Minas Gerais, nasceu no dia 12 de abril de 1955. O atleta iniciou sua carreira no Cruzeiro em 1976, sendo emprestado no mesmo ano para o Rio Negro (AM), em 1977 voltou a Raposa e disputou a final da Copa Libertadores, batendo pênalti e convertendo, porém, o Cruzeiro ficou com o vice-campeonato.

No clube mineiro, Lívio ficou até 1979 e em 80 chegou ao Londrina, voltando em 1982 ao Cruzeiro. Em 1983, foi para o Brasil de Pelotas, onde ficou até 1986, se juntando ao CSA. Passou ainda por Athletico Paranaense, Noroeste, Taquaritinga e terminou a carreira em 1993 no Juventus de Jaraguá.

Lívio virou treinador, passando pela Portuguesa Londrinense, Iraty, Rio Branco de Paranaguá e em 2004, dirigiu o Londrina. Atualmente mora em Londrina.

Meio-campo – Everton
Paranaense de Florestópolis, Everton Nogueira é cria da base Alviceleste e nasceu no dia 12 de dezembro de 1959. Chegou ainda nas categorias de base e em 1977, já trabalhava com os profissionais, inclusive, entrou em algumas partidas. 

Ficou no Tubarão até 1980 e em 81 se juntou ao São Paulo, onde atuou até 1982 e foi para o Guarani. No Bugre, jogou em 83 e 84, quando se transferiu para o Atlético Mineiro. No Galo, ficou até 1987 e foi para o Corinthians.

Em 1988, se transferiu para o Porto de Portugal e em 1990 para o América Mineiro. Em 1991, foi para o futebol japonês, onde jogou pelo Yokohama Marinos até 1994 e depois pelo Kyoto Sanga, onde encerrou sua carreira em 1996.

Everton atualmente é responsável pelas categorias de base do Atlético Mineiro há 18 anos e mora em Belo Horizonte.

Atacante – Zé Dias
O veloz atacante Sebastião José Dias, o Zé Dias nasceu no Rio de Janeiro em 20 de dezembro de 1951. Cria da base do Olaria, se profissionalizou no Vasco da Gama em 1969. Passou por Fortaleza, Madureira, Volta Redonda, Vitória, Serrano (RJ), Campo Grande (RJ) e em 1980, chegou ao Londrina.

Com o Tubarão, foi campeão da Taça de Prata e campeão Paranaense em 1981. Depois passou por Operário (MT) e Juventude. Após encerrar sua carreira, Zé Dias foi treinador de categoria de base, com passagens pelo Vasco e Atlético Londrinense. Zé Dias faleceu no dia 2 de junho de 2019, no Rio de Janeiro.

Atacante – Nivaldo
Londrinense, o atacante Nivaldo Bezerra Ramos Filho nasceu no dia 21 de março de 1960. Como Everton, Nivaldo é cria da base do LEC. Em 1977, o atacante já estava entre os profissionais, inclusive marcou o gol da vitória sobre o Santos pelo Campeonato Brasileiro da Série A, no Estádio do Pacaembu.

Ficou no Londrina até 1982, sendo campeão da Taça de Prata e do Campeonato Paranaense. Em 1983, chegou ao São Bento ficando por quatro temporadas até 1986 e se transferiu para o futebol português.

Na terrinha, atuou pelo Vitória Guimarães, Varzim e Leiria na temporada 1990/91. Em 1992 assinou com o Avaí e no ano seguinte, fechou contrato com o Figueirense. Encerrou sua carreira no futebol de Portugal.

Atualmente, com 61 anos, Nivaldo mora em Londrina e auxilia sua filha no setor de vestuário.

Atacante – Paulinho
Natural de Olímpia (SP), Paulo Alberto Fonseca, nasceu no dia 20 de abril de 1955 e começou sua carreira no Rio Preto em 1973. No ano seguinte, Paulinho se transferiu para o clube de sua cidade, em 1975 chegou a Ponte Preta e em 76 na Pinhalense. Da Pinhalense veio o apelido que o consagrou, Paulinho, o canhão de Pinhal.

Em 1979, Paulinho chega ao Tubarão, para ser campeão da Taça de Prata e do Campeonato Paranaense, saindo em 1982 para se juntar ao Santos. Em 1984, foi para o Coritiba e voltou ao LEC, encerrando sua carreira em 1988. Paulinho já trabalhou na Prefeitura de Olímpia como secretário de esportes e atualmente mora na cidade paulista.

Técnico – Jair Bala
O ex-ponta esquerda Jair Bala é um dos maiores ídolos do América Mineiro e também tem passagens por Flamengo, Botafogo, Comercial de Ribeirão Preto, Palmeiras, XV de Piracicaba, Santos e Paysandu. 

Como técnico, Jair iniciou sua trajetória no América Mineiro em 1977 e em 1979 chegou ao Londrina, comandando o time na conquista da Taça de Prata. Após o LEC, Bala passou por Comercial de Ribeirão Preto, Grêmio Maringá, Cruzeiro, Esportivo (MG), Caldense, Valeriodoce, URT e Democrata de Governador Valadares, onde encerrou sua carreira como treinador em 1995.

Jair Bala também trabalhou na televisão como comentarista do futebol mineiro e mora na cidade de Belo Horizonte.

(Assessoria)



Relacionados

Futebol | 24-05-2020 08:18

Sem jogar desde 14 de março, Santos alcança sua maior inatividade no século

Sem jogar desde 14 de março, Santos alcança sua maior inatividade no século

Futebol | 23-05-2020 22:02

Multicampeão pelo Cruzeiro, Deivid volta ao clube como diretor técnico de futebol

Multicampeão pelo Cruzeiro, Deivid volta ao clube como diretor técnico de futebol

Maringá | 23-05-2020 17:14

Maringá Futebol Clube divulga a seleção dos 10 anos do clube

Maringá Futebol Clube divulga a seleção dos 10 anos do clube

Futebol | 22-05-2020 15:05

Luan conta como foi marcar o último gol da Arena antes da suspensão do Paulistão

Luan conta como foi marcar o último gol da Arena antes da suspensão do Paulistão