Ponte Preta confirma volta de Lucas Mineiro e sonha com Renato Cajá

Estadão Conteúdo
Futebol | Publicado em 10/09/2019 às 19:50

Foto: Fábio Leoni/Pontepress

A Ponte Preta acertou o retorno de um velho conhecido da torcida para a sequência da Série B do Campeonato Brasileiro. Apesar de ainda não ter sido oficializado pela diretoria, o volante Lucas Mineiro já está treinando com os novos companheiros. Por outro lado, alguns dirigentes sonham com o retorno do meia Renato Cajá, que está no Juventude.

Cajá brilhou na goleada do Juventude, por 4 a 0, sobre o Imperatriz, na segunda-feira, em Caxias do Sul e que garantiu o acesso do time para a Série B, em 2020. Aos 34 anos, ele marcou três gols e se tornou o grande destaque deste jogo decisivo.

Há uma divisão de opinião no clube pela volta do meia, que já passou pela Ponte por quatro vezes. Ele sempre apresentou problemas físicos. Mas parece em forma e tem a seu favor o fato de sua família morar em Campinas. O "contra" seria um processo trabalhista contra o clube, o que precisaria ser acertado. A solução seria um contrato de risco, pelo qual ele receberia um valor fixo mensal e mais um porcentual por jogos disputados. Dois clubes paranaenses também estariam no páreo: Coritiba e Londrina.

O prazo limite para a inscrição na Série B é dia 7 de outubro. Daria tempo para ele disputar ainda as semifinais e, eventualmente, as finais da Série C pelo time gaúcho.

O volante Lucas Mineiro de 23 anos deixou o Vasco na semana passada depois de 33 jogos e foi emprestado para a Ponte pela Chapecoense, que detém seus direitos econômicos. A diretoria aguarda a publicação do seu nome no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para oficializar o acerto.

Como vinha trabalhando normalmente no clube carioca, Lucas Mineiro pode reestrear pela Ponte já nesta quinta-feira, contra o Vila Nova-GO, em Campinas, pela 22ª rodada da Série B. O volante, inclusive, foi escalado no time titular nos últimos treinamentos comandados por Gilson Kleina.

Lucas Mineiro foi um pedido do próprio treinador. Os dois trabalharam juntos na Chapecoense e também na Ponte Preta no ano passado, na arrancada que quase terminou com o acesso à elite do Brasileirão. Foram 29 jogos e dois gols marcados com a camisa alvinegra.

Ainda invicta desde a chegada de Kleina - uma vitória e um empate -, a Ponte Preta tem 31 pontos e está na oitava colocação.



Relacionados

Futebol | 20-09-2019 13:25

Tite minimiza desfalques no Brasileirão e lembra que 'precisa entregar resultado'

Tite minimiza desfalques no Brasileirão e lembra que 'precisa entregar resultado'

Futebol | 20-09-2019 13:05

Sem Vinicius Junior, André Jardine chama Pedro e Rodrygo para seleção olímpica

Sem Vinicius Junior, André Jardine chama Pedro e Rodrygo para seleção olímpica

Futebol | 20-09-2019 12:40

Tite exalta amadurecimento de Gabriel e 'orgulho' do atacante de defender seleção

Tite exalta amadurecimento de Gabriel e 'orgulho' do atacante de defender seleção

Futebol | 20-09-2019 12:35

Palmeiras muda programação e antecipa viagem para jogo contra o Fortaleza

Palmeiras muda programação e antecipa viagem para jogo contra o Fortaleza