Cascavel precisa vencer o Marreco no tempo normal e nos pênaltis

Redação Tarobá News
Futsal | Publicado em 10/11/2018 às 09:07

Foto:José Delmo Menezes Júnior

O Cascavel Futsal teve grandes goleiros, mas na história recente do clube essa posição nunca foi tão importante. A permanência da Serpente Tricolor no Campeonato Paranaense da Chave Ouro pode depender das mãos dos goleiros.

Isso porque o Cascavel Futsal faz o jogo de volta das quartas de final da Chave Ouro contra o Marreco, em Francisco Beltrão, precisando da vitória a qualquer custo. Como perdeu o jogo de ida em casa por 5 a 3, na segunda-feira (5), precisa devolver o resultado para forçar a disputa de pênaltis. Isso significa que a responsabilidade da classificação pode passar nas mãos de Ari e Ramon.

Mas o técnico Nei Victor não quer depositar toda a responsabilidade sobre os goleiros do time. Os batedores de pênalti do Cascavel Futsal também tem a obrigação de converter as cobranças.

O treinador prefere tratar a disputa de pênaltis como consequência da partida. Até porque, se não vencer o Marreco no tempo normal, não terá a possibilidade de conquistar essa disputa de pênaltis.

No decorrer da semana, Ari e Ramon trabalharam de forma mais intensa a disputa de pênaltis. E  há quem diga que pênalti é loteria, mas os arqueiros do Cascavel estão com a estratégia montada.

A partida está marcada para as 20h30, no Arrudão.


Foto:José Delmo Menezes Júnior



Relacionados

Francisco Alves | 14-01-2019 11:24

Cipó é empossado como vice-presidente da Federação

Cipó é empossado como vice-presidente da Federação

Pato Branco | 12-01-2019 08:05

Pato Futsal repatria o ala Vassoura

Pato Futsal repatria o ala Vassoura

Chopinzinho | 11-01-2019 07:52

Rafinha, ex-Cascavel, é o novo atleta da ACEL para a Série Prata

Rafinha, ex-Cascavel, é o novo atleta da ACEL para a Série Prata

Cascavel | 10-01-2019 13:55

ADECCA define as diretrizes do Cascavel Futsal para 2019

ADECCA define as diretrizes do Cascavel Futsal para 2019

PUBLICIDADE