Luta

Luta

Érika Miranda vence campeã olímpica e leva o bronze no Mundial de Judô


Érika Miranda vence campeã olímpica e leva o bronze no Mundial de Judô
Foto: divulgação

Érika Miranda deu ao Brasil a sua primeira medalha na edição de 2017 do Mundial de Judô. Nesta terça-feira, no segundo dia de competições em Budapeste, ela faturou a medalha de prata na categoria até 52kg com a vitória por wazari sobre Majlinda Kelmendi, do Kosovo, na luta decisiva.

A conquista desta terça-feira confirmou uma impressionante regularidade de Érika Miranda. Afinal, esta é a quarta edição consecutiva do Mundial em que a brasileira foi ao pódio. Ela foi medalhista de prata em 2013 e levou o bronze em 2014, 2015 e agora em 2017 - a competição não foi realizada no ano passado por ser um ano olímpico.

Érika Miranda abriu a sua participação no Mundial de Budapeste com vitória por ippon sobre a australiana Tinka Easton. E também com um ippon, ela derrotou a polonesa Agata Perenc. Nas quartas de final, foi a japonesa Natsumi Tsunoda quem aplicou o ippon, avançando às semifinais, resultado que mandou a brasileira para a repescagem.

Para se garantir na disputa do bronze, Érika Miranda precisou superar Distria Krasniqi, do Kosovo, por wazari. Depois, então, encarou Kelmendi, outra kosovar, na luta pela medalha. O desafio não era fácil, pois a oponente é a atual campeã olímpica e também superou a brasileira na final do Mundial de 2013, em eventos realizados no Rio.

Dessa vez, porém, foi Érika Miranda quem se deu melhor, assegurando a sua quarta medalha em Mundiais. O outro bronze da categoria até 52kg ficou com a russa Natalia Kuziutina. Em uma final japonesa Ai Shishime se deu melhor e superou Tsunoda, exatamente a algoz de Érika Miranda nas quartas de final.

A campeã mundial, aliás, venceu outra brasileira Sarah Menezes, que fez a sua estreia em Mundiais nesse peso e encerrou a sua participação logo na sua segunda luta com o revés para Shishime.


Selecione sua cidade

Cascavel | Londrina