Mayra Aguiar brilha em Budapeste e fatura ouro e liderança no ranking

Estadão Conteúdo
Luta | Publicado em 14/07/2019 às 15:05

A judoca Mayra Aguiar voltou a brilhar na Hungria ao arrebatar o ouro no Grand Prix de Budapeste na tarde deste domingo. No palco onde se sagrou bicampeã mundial há dois anos, a Laszlo Pap Arena, a atleta da categoria até 78kg superou a japonesa Ruika Sato na final e subiu no lugar mais alto do pódio.

Com o segundo Grand Prix na trajetória, a atleta da Sogipa assumiu o primeiro lugar no ranking mundial em sua categoria, uma vez que ela ocupava o segundo posto antes do evento húngaro, 209 pontos atrás da holandesa Gusjee Steenhuis, que não participou da competição.

Na ausência da rival europeia, Mayra chegou a Budapeste como cabeça de chave número um da competição e estreou nas oitavas de final contra a chinesa Fei Chen. Vencedora do confronto inicial, a brasileira superou, com um ippon, a portuguesa Patrícia Sampaio nas quartas. Nas semifinais, o triunfo veio da mesma forma diante da cubana Kaliema Antomarchi.

A vitória de Mayra Aguiar, medalhista olímpica com dois bronzes na carreira - um em Londres-2012 e outro na Rio-2016 -, veio com um shidô, quando os árbitros apontam falta de combatividade de um dos lutadores, no Golden Score. A asiática foi advertida três vezes antes de que fosse declarada a vitória da brasileira.

Agora, ela ruma para os Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, cuja disputa no judô acontece de 8 a 11 de agosto. Na sequência, o desafio será o Mundial, que este ano será realizado em Tóquio, no Japão, de 25 de agosto a 1º de setembro.

"Dia maravilhoso. Relembrei o mundial de 2017, saindo mais uma vez com o ouro. Lutei contra adversárias duríssimas. Entrei nessa competição sabendo que seria um ótimo treinamento para as duas principais competições do ano e saio super feliz, empolgada, com muita vontade para as próximas competições", comentou a judoca após a conquista, relembrando o título diante de outra japonesa, Mami Umeki, na decisão do Mundial disputado na capital húngara.

O Brasil já havia faturado uma medalha dourada na sexta-feira, quando a campeã olímpica Rafaela Silva foi absoluta na categoria até 57Kg. No sábado, Ketleyn Quadros (até 63Kg) e João Pedro Macedo (até 81Kg), ficaram com a prata em Budapeste.

Outros brasileiros entraram no tatame da Laszlo Pap Arena neste domingo. Pela categoria pesado (acima de 78Kg), Beatriz Sousa perdeu a decisão do bronze para a chinesa Yan Wang. Antes, na mesma disputa, Maria Suelen Altheman caiu na repescagem também para Wang e ficou com o sétimo lugar. Já no masculino, Matheus Assis foi eliminado ainda na primeira rodada da categoria até 90Kg.



Relacionados

Luta | 26-10-2019 13:00

Demian Maia finaliza Ben Askren e se aproxima de marca histórica no UFC

Demian Maia finaliza Ben Askren e se aproxima de marca histórica no UFC

Três Barras do Paraná | 24-10-2019 17:10

Atletas de Três Barras do Paraná são campeões mundiais de Karatê

Atletas de Três Barras do Paraná são campeões mundiais de Karatê

Luta | 24-10-2019 15:35

Judô brasileiro fica fora do pódio no primeiro dia do Grand Slam de Abu Dabi

Judô brasileiro fica fora do pódio no primeiro dia do Grand Slam de Abu Dabi

Luta | 19-10-2019 10:50

Por nocaute, Chris Weidman estreia com derrota em nova categoria do UFC em Boston

Por nocaute, Chris Weidman estreia com derrota em nova categoria do UFC em Boston