Seleção feminina de vôlei bate os EUA em amistoso e segue para torneio no Japão

Estadão Conteúdo
Vôlei | Publicado em 30/08/2017 às 09:25

Foto: Divulgação

Em jogo encerrado apenas na madrugada desta quarta-feira (no horário de Brasília), a seleção brasileira feminina de vôlei venceu os Estados Unidos por 3 sets a 1, com parciais de 26/24, 25/18, 19/25 e 25/15, em amistoso realizado em Anaheim, na Califórnia.

No mesmo lugar, a equipe nacional havia sido derrotada pelas norte-americanas por 3 sets a 0, no último domingo, em outra partida que serviu de preparação para a Copa dos Campeões, competição que ocorrerá entre os dias 5 e 10 de setembro, nas cidades de Tóquio e Nagoya, no Japão.

Assim, o time comandando por José Roberto Guimarães deu o troco no seu tradicional adversário e voltou a ganhar confiança para a disputa da competição que, além de Brasil e EUA, contará com as presenças da Rússia, da China, da Coreia do Sul e das anfitriãs japonesas.

Vencedora da última edição do torneio, a seleção brasileira começou bem este ciclo olímpico que visa principalmente os Jogos de Tóquio-2020, pois faturou o título das três competições que fez nesta temporada: Torneio de Montreux, Grand Prix e Campeonato Sul-Americano, sendo que esta última conquista valeu uma vaga no Mundial de 2018.

A estreia nesta edição da Copa dos Campeões será no próximo dia 5, contra a Rússia, e já na manhã desta quarta a equipe nacional segue para Tóquio visando a sua aclimatação à capital japonesa o mais rápido possível.

Neste último amistoso antes da viagem ao Japão, a seleção brasileira foi impulsionada principalmente pelas boas atuações da oposto Tandara, maior pontuadora do jogo, com 19 acertos, e da ponteira Natália, que veio logo atrás com 18. A central Carol foi outro destaque do time nacional, com dez pontos, enquanto pelo lado norte-americano o principal nome ofensivo foi a oposta Drews, com 15 acertos.

EVOLUÇÃO - Após o duelo, o técnico Zé Roberto exaltou a evolução do Brasil em relação ao amistoso do último domingo, assim como exaltou o peso destes amistosos na preparação para a Copa dos Campeões. "Esses jogos foram muito importantes para ganharmos ritmo de jogo e conhecermos mais a equipe dos Estados Unidos que mudou bastante em relação ao Grand Prix. Hoje (madrugada de quarta) conseguimos jogar melhor em todos os fundamentos. O mais importante foi o fato da relação entre o bloqueio e a defesa ter funcionado bem, principalmente nos dois primeiros sets. Na terceira parcial comentemos muitos erros e no quarto set voltamos a imprimir um saque mais forçado e nosso sistema de jogo melhorou", analisou o comandante.

Em seguida, o treinador enfatizou que esta "foi uma vitória importante nesse processo de aprendizado por jogarmos contra uma seleção com a experiência dos Estados Unidos", país derrotado pela equipe feminina do Brasil nas finais olímpicas de Pequim-2008 e Londres-2012, antes de faturar o bronze no Rio-2016.

Na partida diante do time comandado por Karch Kiraly, lendário ex-jogador da seleção masculina de vôlei bicampeã olímpica com os títulos em Los Angeles-1984 e Seul-1988, o Brasil começou com Roberta, Tandara, Gabi, Natália, Bia e Carol, além da líbero Gabi. No decorrer do confronto entraram Amanda, Rosamaria, Naiane, Monique e Mara.



Relacionados

Curitiba | 05-10-2018 13:54

Vigésima quinta edição terá início dia 24 de outubro

Vigésima quinta edição terá início dia 24 de outubro

Curitiba | 05-10-2018 08:12

Arec/Curitiba conquista o título do segundo turno do Paranaense

Arec/Curitiba conquista o título do segundo turno do Paranaense

Maringá | 05-10-2018 08:10

Maringá Vôlei vence Caramuru e classifica-se em primeiro

Maringá Vôlei vence Caramuru e classifica-se em primeiro

Vôlei | 04-10-2018 09:10

Brasil arrasa Cazaquistão pelo Mundial Feminino de vôlei

Brasil arrasa Cazaquistão pelo Mundial Feminino de vôlei

PUBLICIDADE