Anthony Wong, Dráuzio e Wagner Gattaz formarão 'comitê de notáveis' contra drogas

Redação Tarobá News
Brasil | Publicado em 30/05/2017 às 17:52

Os médicos Anthony Wong, Dráuzio Varella e Wagner Gattaz foram os três nomes escolhidos pelo governo de São Paulo e pela Prefeitura para formar o "comitê de notáveis" que vão assessorar os programas estadual Recomeço e municipal Redenção no combate ao uso de drogas, com foco inicial na região da Nova Luz, no centro da capital paulista. O Comitê Superior de Saúde vai acompanhar e auditar as ações governamentais na Cracolândia.

Internação forçada

Nesta segunda-feira, 29, o prefeito João Doria (PSDB) nomeou o psiquiatra Arthur Guerra para o comando do Redenção. Ao assumir o cargo, o especialista sugeriu que a gestão municipal desistisse da autorização judicial para avaliação médica forçada e que aproveitasse o modelo de internações adotado pelo Estado no Recomeço.

Embora a hospitalização forçada já esteja prevista na legislação federal e venha sendo adotada pelo governo estadual há quatro anos em casos excepcionais, a Prefeitura criou polêmica ao entrar com pedido na Justiça para que a autorizasse a fazer busca e apreensão de usuários de drogas nas ruas para avaliação médica sem aval caso a caso.

O Tribunal de Justiça de São Paulo, porém, determinou a extinção do pedido da Prefeitura. O TJ-SP acolheu pedido de recurso da Defensoria Pública e do Ministério Público Estadual (MPE), que destacaram que uma ação municipal do tipo poderia levar a uma "caçada humana".



Relacionados

Brasil | 06-10-2018 16:19

Mais de 120 jornalistas são agredidos ao cobrir as eleições de 2018

Mais de 120 jornalistas são agredidos ao cobrir as eleições de 2018

Brasil | 05-10-2018 17:44

Nova lista suja de trabalho escravo denuncia 209 empresas

Nova lista suja de trabalho escravo denuncia 209 empresas

Brasil | 05-10-2018 17:37

Terras indígenas não demarcadas devem ter posto de saúde, decide TRF1

Terras indígenas não demarcadas devem ter posto de saúde, decide TRF1

Brasil | 05-10-2018 16:21

Missa e minuto de silêncio marcam 1 ano de incêndio

Missa e minuto de silêncio marcam 1 ano de incêndio

PUBLICIDADE