BNDES confirma patrocínio de R$ 2 milhões ao réveillon do Rio

Estadão Conteúdo
Brasil | Publicado em 19/12/2017 às 19:30

Foto: divulgação

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) confirmou nesta terça-feira, 19, o patrocínio de R$ 2 milhões para o réveillon do Rio de Janeiro. A festa, que inclui o famoso espetáculo de fogos de artifício na Praia de Copacabana, o show da cantora Anitta no principal palco da orla e apresentações em outras bairros, custará R$ 25 milhões no total, entre recursos públicos e privados.

A festa do réveillon será o primeiro dos cerca de 100 eventos de 2018, nas áreas de cultura, esporte, negócios, moda e gastronomia, que compõem o calendário "Rio de Janeiro a Janeiro". O projeto, idealizado por empresários do setor de entretenimento, foi encampado pelos governos federal, estadual e municipal para fomentar o turismo no Rio e ajudar na recuperação econômica local - daí o apoio do BNDES.

A expectativa é que o crescimento do turismo no Rio seja de 20%, e que se movimentem investimentos privados da ordem de R$ 1 bilhão. Segundo o banco, "o réveillon constitui uma dupla oportunidade, na medida em que colabora para o fomento do turismo, e o seu consequente impacto econômico, ao mesmo tempo em que realiza uma ação massiva de valorização de sua marca."

Em Copacabana, são esperadas duas milhões de pessoas. O espetáculo pirotécnico, com 25 toneladas de explosivos, terá duração de 17 minutos e será sincronizado com uma trilha sonora especialmente criada para o momento. Os hotéis já estão com previsão de 83% de lotação - em Copacabana e no Leme, o índice é de 92%, segundo o setor hoteleiro divulgou.



Relacionados

Brasil | 20-09-2018 13:56

TSE aprimora consulta sobre como verba eleitoral é gasta por candidato

TSE aprimora consulta sobre como verba eleitoral é gasta por candidato

Brasil | 20-09-2018 09:01

Entidades criticam mudanças na grade de Engenharia

Entidades criticam mudanças na grade de Engenharia

Brasil | 20-09-2018 07:35

Ministério da Saúde identifica 185 focos de fake news e reforça campanhas

Ministério da Saúde identifica 185 focos de fake news e reforça campanhas

Brasil | 19-09-2018 17:10

Acusado de matar jovem durante carona é condenado a 42 anos de prisão

Acusado de matar jovem durante carona é condenado a 42 anos de prisão