Junho começa com temperaturas baixas; mês deve registrar dias mais frios do ano

Redação Tarobá News
Brasil | Publicado em 01/06/2017 às 12:15

Os paulistanos que gostam de frio podem comemorar a chegada de junho. O mês começa com queda brusca de temperatura na capital paulista e na região metropolitana por causa do avanço de uma frente fria sobre o Estado. Segundo o Climatempo, junho deve registrar os dias mais frios do ano.

Ainda de acordo com o Climatempo, a queda acentuada da temperatura ocorrerá já na tarde e na noite desta quinta-feira, 1º, com precipitação.

"A chuva vai ser moderada, não há previsão de chuva forte, e o que vai chamar mais atenção desta vez será o ar polar intenso que vem com essa frente fria", explicou a meteorologista do Climatempo Josélia Pegorim.

No interior e no litoral paulista, as condições devem ser parecidas com as da capital e da Grande São Paulo. A previsão é de frio em todas as regiões durante esta quinta-feira.

Previsão para os próximos dias

O Climatempo prevê que o ar polar ganhe mais força sobre São Paulo nesta sexta-feira, 2. A expectativa é de temperatura mínima em torno de 10ºC na capital e na região metropolitana. No fim de semana, as madrugadas devem continuar geladas em todo o Estado.

A previsão é de que junho registre as temperaturas mais baixas de 2017. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o recorde de frio no ano ocorreu nos dias 29 de abril e 23 de maio, quando os termômetros marcaram 13,4ºC na capital. Já a tarde mais fria foi em 28 de abril, com 16,2ºC.



Relacionados

Brasil | 16-07-2018 14:50

Vídeo de 'véio macho' em audiência criminal ganha as redes sociais

Vídeo de 'véio macho' em audiência criminal ganha as redes sociais

Brasil | 16-07-2018 13:55

Engavetamento em MG deixa 9 mortos e dezenas de feridos

Engavetamento em MG deixa 9 mortos e dezenas de feridos

Brasil | 16-07-2018 07:55

CNH Digital tem adesão de apenas 0,36% dos motoristas

CNH Digital tem adesão de apenas 0,36% dos motoristas

Brasil | 16-07-2018 07:45

Após início de multas em mercados, procura por cartão de idoso sobe 125%

Após início de multas em mercados, procura por cartão de idoso sobe 125%

PUBLICIDADE