Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Ministério da Defesa pede acesso a código-fonte das urnas eletrônicas

02/08/22 às 20:15 - Escrito por Band

O Ministério da Defesa enviou um ofício ao Tribunal Superior Eleitoral pedindo acesso aos códigos fontes das urnas eletrônicas, que permitem uma análise detalhada dos equipamentos. A Justiça Federal respondeu que os dados estão disponíveis desde outubro do ano passado.


Bolsonaro critica ministros do TSE


Nesta terça-feira (2), o presidente Bolsonaro voltou a subir o tom contra ministros de tribunais superiores.


Em entrevista a uma rádio gaúcha, o presidente disse que acompanhar o desfile de 7 de Setembro em Brasília e depois em Copacabana, no Rio de Janeiro.


"É um desfile cívico-militar em Copacabana. A população, obviamente, vai lá prestigiar o desfile. O pessoal deve ir de camisa verde e amarela. Devem ter alguns protestos, é natural”, disse.


Na mesma entrevista, Bolsonaro subiu o tom novamente contra as urnas eletrônicas e o Supremo Tribunal Federal e atacou o presidente do STF, Luiz Fux, e o ministro Luis Roberto Barroso.


“Deveria estar, o Fux, estar respondendo processo lá no inquérito do Alexandre de Moraes. Se fosse um inquérito sério, e não essa mentira, essa enganação. O Barroso é um criminoso. Depois o Barroso vai para os Estados Unidos dar uma palestra de como retirar o presidente da República, depois vai para o Reino Unido e fala lá que queriam ressuscitar o voto em papel como antigamente. Barroso, você é um mentiroso. Um mentiroso”, disse.


Pelas redes sociais, Barroso reagiu e escreveu: “Mentira precisa voltar a ser errado de novo. Compareci à Câmara como presidente do TSE para debater o voto impresso atendendo a três convites oficiais. E foi a própria Câmara que derrotou a proposta de retrocesso. Mas sempre haverá maus perdedores”, afirmou.


Ministros da ala política que aconselham Bolsonaro e têm interlocução com o Supremo já estão atuando como bombeiros. Eles disseram que ao STF que o presidente entendeu como provocação sem motivo os discursos de Fux e Fachin desta segunda-feira (1º).


Na volta aos trabalhos da Justiça Eleitoral ontem, Edson Fachin afirmou que “quem vocifera contra o sistema eleitoral está somente defendendo os próprios interesses”. No Supremo, Fux disse que a democracia não comporta disputas baseadas no “nós contra eles”.


Hoje, o presidente do TSE assinou um protocolo para receber uma missão de observadores internacionais para as eleições.


“As missões de observação eleitoral cumprem um relevante papel, também, precisamente na preservação e no fortalecimento da democracia em nossa região. Democracia, essa, que é episodicamente abalada por espíritos daninhos”, disse Edson Fachin.

© Copyright 2022 Grupo Tarobá