Polícia do Acre liga desaparecimento de jovem a ação de publicidade

Redação Tarobá News
Brasil | Publicado em 31/05/2017 às 19:10

A Polícia Civil do Acre disse ter encontrado "fortes indícios" de que o desaparecimento do jovem estudante Bruno Borges tenha ocorrido para impulsionar a divulgação de livros de sua autoria. O departamento de inteligência afirmou que no mesmo dia em que o rapaz desapareceu um contrato falando de faturamento das obras foi registrado em Rio Branco.

O "Contrato de Sociedade no Projeto Enzo com o Lançamento de 14 Obras" foi registrado no dia 27 de março, no Primeiro Tabelionato de Notas e firmado com Marcelo de Souza Ferreira, amigo de Bruno.

O documento define que haveria benefício de 15% do faturamento bruto do 'Projeto Enzo' e das '14 literaturas iniciais', parte do lançamento do 'projeto'.

Em entrevista realizada na manhã desta quarta-feira, 31, o chefe do Departamento de Inteligência, delegado Alcino Júnior, disse que "havia uma combinação para a publicação das obras".

O delegado classificou como 'fortes' os indícios do afastamento voluntário de Bruno, que teria servido para dar publicidade aos livros. O amigo do estudante foi detido por falso testemunho.

A mãe do jovem desaparecido, a empresária Denise Borges, refuta a ideia de que o sumiço do filho seja uma "jogada de marketing". "Eu sou a única pessoa que li os quatro livros. Não se trata de uma jogada de marketing. Eu já sabia da existência dos contratos. Aqueles meninos ajudaram o Bruno", disse a mãe. Denise também confirmou o lançamento do primeiro livro em breve.

"Qual o problema ele fazer um contrato para ajudar amigos que o ajudaram? O problema é que sempre tentam encontrar um meio pra prejudicar a imagem de alguém de bem", disse a irmã de Bruno, Gabriela Borges, em uma rede social.



Relacionados

Brasil | 24-05-2018 20:48

Vídeo mostra descarte de milhares de litros de leite por causa da greve dos caminhoneiros

Vídeo mostra descarte de milhares de litros de leite por causa da greve dos caminhoneiros

Brasil | 24-05-2018 20:45

Meteoro que matou répteis também dizimou aves de árvores

Meteoro que matou répteis também dizimou aves de árvores

Brasil | 24-05-2018 19:15

Toffoli suspende lei aprovada pela Alerj que limita tempo de prisão provisória

Toffoli suspende lei aprovada pela Alerj que limita tempo de prisão provisória

Brasil | 24-05-2018 18:33

Caminhoneiros decidem manter greve

Caminhoneiros decidem manter greve