Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Temer diz que Rio receberá até R$ 800 milhões

19/03/18 às 15:10 - Escrito por Estadão Conteúdo
siga o Tarobá News no Google News!

O presidente Michel Temer disse nesta segunda-feira, 19, que a verba para ações da intervenção na segurança do Rio de Janeiro deve ficar entre R$ 600 e R$ 800 milhões. Segundo o presidente, os valores serão liberados via medida provisória que deve ser editada ainda esta semana, possivelmente quarta-feira. Temer disse ainda que o Ministério Extraordinário da Segurança Pública deve receber um aporte de R$ 3 bilhões.

As declarações do presidente foram feitas a jornalistas convidados para almoço após cerimônia de abertura do Fórum Mundial da Água no Palácio do Itamaraty, e confirmadas ao Broadcast pela assessoria da Presidência.

Ontem, o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, já havia informado que o governo irá publicar medida provisória para abrir crédito extraordinário à segurança pública do Rio. O ministro não citou o valor total, mas afirmou que deve ultrapassar R$ 1 bilhão.

Leia mais:

Imagem de destaque
ORIENTAÇÕES

Saúde atualiza gestores e profissionais sobre normas em vacinas

Imagem de destaque
POSTO INVESTIDOR

Apenas uma empresa apresenta proposta na privatização da Sabesp

Imagem de destaque
EXPOSIÇÃO

INSS confirma exposição de dados de até 40 milhões de segurados

Imagem de destaque
PACIENTES

Auxílio para pessoas com transtorno mental tem aumento de R$ 255

Hoje pela manhã, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, destacou, em entrevista à Rádio CBN, a relevância do projeto que trata da reoneração da folha de pagamento das empresas como fonte de recursos para projetos prioritários, inclusive para a segurança do Rio de Janeiro. O projeto está em tramitação no Congresso.

Meirelles afirmou também que despesas relacionadas à União ou ajudas mais específicas estão sendo agora avaliadas. As Forças Armadas, de acordo com ele, ainda não deram um número. "Mas o ministro (Dyogo Oliveira) indicou ontem que isso pode ser na casa de R$ 1 bilhão, mas são ainda avaliações preliminares. Não tem ainda uma definição clara", ponderou o ministro da Fazenda.

Notícias relacionadas

© Copyright 2023 Grupo Tarobá