Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Greve na UEL: servidores não concordam com o reajuste proposto

07/04/23 às 14:56 - Escrito por Redação Tarobá News
siga o Tarobá News no Google News!

Os servideores da Universidade Estadual de Londrina (UEL) podem entrar em greve no mês de Maio. A categoria não aceitou o reajuste salarial proposto pelo Governador Ratinho Junior. O reajuste, anunciado há uma semana, tem percentual de 5.79% - indíce definido de acordo com a inflação acumulada em 2022.

 

A proposta será encaminhada a Assembleia Legislativa em julho e deve ser aprovada em agosto, depois da data base que vence no mês de maio. No entanto, este valor repercutiu mal entre parte do funcionalismo público, porque não cobre a defasagem salarial acumulada nos últimos sete anos anos, que chegaria a mais de quarenta por cento. 

Leia mais:

Imagem de destaque
POLICIAL

PCPR deflagra Operação Resposta na região oeste do Paraná

Imagem de destaque
EM LONDRINA

‘Festival de Música no Busão’ leva diversão para o transporte público

Imagem de destaque
ENCAMINHADO AO HOSPITAL

Idoso passa mal, invade praça e bate o carro em mureta na Rua Quintino Bocaiúva

Imagem de destaque
EM IBIPORÃ

PCPR conclui inquérito de atropelamento de uma idosa de 63 anos na BR-369


Durante visita a ExpoLondrina, na tarde desta quinta (06), o Governador Ratinho Júnior disse que não negocia com o Sindicato. "Eu não trabalho pra Sindicato (...) ja falei isso várias vezes e vou continuar falando."


As entidades sindicais entendem que a reposição salarial é um direito constitucional e pretendem insistir nas tentativas de negociação e mobilizações para pressionar o governo do estado a rever o percentual de reajuste. Mas se nada surtir efeito, não descartam a deflagração de uma greve ainda para este semestre.



Notícias relacionadas

© Copyright 2023 Grupo Tarobá