Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Homem que conteve atirador afirma que foi protegido por força divina

19/06/24 às 15:23 - Escrito por Redação Tarobá News
siga o Tarobá News no Google News!

Joel de Oliveira, de 63 anos, que conteve o atirador no ataque ao Colégio Estadual Helena Kolody, em Cambé, no dia 19 de junho de 2023, reviveu os momentos de um episódio que marcou sua vida. O homem que trabalha em uma clínica de fisioterapia afirmou que foi protegido por uma força divina. Graças à sua intervenção, uma tragédia ainda maior foi evitada.


No crime, o casal de namorados Karoline Verri Alves e Luan Augusto da Silva, estudantes, foi morto. 

 

Leia mais:

Imagem de destaque
EM LONDRINA

‘Festival de Música no Busão’ leva diversão para o transporte público

Imagem de destaque
ENCAMINHADO AO HOSPITAL

Idoso passa mal, invade praça e bate o carro em mureta na Rua Quintino Bocaiúva

Imagem de destaque
EM IBIPORÃ

PCPR conclui inquérito de atropelamento de uma idosa de 63 anos na BR-369

Imagem de destaque
ATENÇÃO

Prefeitura de Londrina faz plantão de atendimento do Profis neste sábado

Joel entrou na escola pela entrada principal enquanto o atirador disparava contra os alunos. Ao se deparar com o rapaz, se passou por policial e deu voz de prisão. Ele afirma que foi tudo muito rápido e que viu o acusado atirar três vezes contra ele.

 

“Foi tudo muito rápido. Eu me deparei com ele, que disparou três vezes contra mim. Ele largou a arma e foi aí que eu falei que era policial. Estava com meu celular, fingi que era arma e pedi para que ele colocasse as mãos na cabeça”, afirmou.

 

O atirador foi detido por Joel até a chegada da polícia. Depois do acontecido, ele continua vigiando o colégio até os dias atuais. O medo e zelo, é para que esta situação não aconteça mais. 

Notícias relacionadas

© Copyright 2023 Grupo Tarobá