Londrina
Cascavel
  • Londrina
  • Cascavel

Inflação da Argentina desacelera e fundo monetário internacional prevê recuperação econômica

18/06/24 às 12:30 - Escrito por Redação Tarobá News
siga o Tarobá News no Google News!

A inflação mensal na Argentina desacelerou pelo 4º mês seguido. Pela primeira vez, o FMI (fundo monetário internacional) prevê uma data para recuperação econômica do país vizinho.


Desde que Javier Milei assumiu a presidência, no dia 10 de dezembro, foi a primeira vez que a inflação ficou em um dígito no patamar mensal. E a quarta desaceleração consecutiva.


Segundo o índice de preços ao consumidor na Argentina, a inflação fechou em 8,8% no mês passado em relação a março.

Leia mais:

Imagem de destaque
VEJA VÍDEO

Câmera flagra momento em que motociclista é atingido por carro em Apucarana

Imagem de destaque
CONFIRA A PREVISÃO

Temperatura mais alta desta semana deve ser de 25ºC em Londrina

Imagem de destaque
CONFIRA

Londrina tem mais de 740 vagas de emprego disponíveis para esta semana

Imagem de destaque
ATÉ DIA 8

Prêmio Paranaense de Ciência e Tecnologia tem inscrição prorrogada


Pra termos uma ideia, a título de comparação, em dezembro de 2023 a inflação Argentina ficou em 25%.


No acumulado de janeiro a abril, deste ano, a inflação Argentina atingiu o patamar de 65%, considerado positivo diante do índice acumulado em 12 meses, que passou a marca de 289%. 


O relatório do Indec aponta que as categorias de habitação, serviços públicos, comunicação e vestuário registaram os maiores aumentos mensais de preços.


O plano econômico chamado de  “terapia de choque” promovido por Javier Milei vem cumprindo a promessa de campanha,, de controlar a inflação. O que preocupa especialistas é a elevada recessão, que pode acarretar em uma taxa maior de desemprego da população. Mesmo com as consequências já sabidas das atitudes enérgicas do governo argentino, o fundo monetário internacional - FMI - declarou que espera que a economia do país volte a crescer no segundo semestre.


A expectativa vem de encontro ao fato de pela primeira vez em 16 anos um trimestre ter fechado com excedente fiscal. O FMI afirma que o governo de Javier Milei super as metas de déficit fiscal e aumento de reservas internacionais.


Os resultados considerados positivos, a Casa Rosada conseguiu a oitava revisão do pacote de socorro de US$ 44 bilhões negociado com o FMI em 2018.

Notícias relacionadas

© Copyright 2023 Grupo Tarobá